Desde que Keisuke Honda aceitou a proposta do Botafogo, agitando os torcedores alvinegros na internet, jogador e clube tentam chegar a um denominador comum em minúcias do contrato. As conversas, neste caminho, se intensificaram com o estafe do meia japonês nesta quarta-feira.

Enquanto torcedores se mobilizavam nas redes sociais, dando boas-vindas para o atleta, Honda, além de solicitar que trabalhe com preparadores físicos particulares no Rio de Janeiro, fez exigências adicionais para o Botafogo. O Boletim do C.E apurou que algumas delas, mantidas em sigilo, surpreenderam o comitê executivo de futebol. A boa notícia, no sentido de um final feliz, é que Honda recuou em alguns pedidos, “destravando” o acordo.

Sobre uma projeção para os próximos dias, versões distintas foram dadas à coluna do FogãoNET por fontes ligadas à negociação. Há quem se mantém confiante, tratando os ajustes finais como “detalhes“. Ao mesmo tempo, tem quem idealize o desfecho para daqui a “dois ou três dias“, ou seja, até o fim de semana. Em contrapartida, também existe cautela: “estamos conversando e negociando o contrato“.

Fonte: Redação FogãoNET