Técnico campeão carioca com o Botafogo em 2010, Joel Santana se divertiu ao relembrar algumas histórias da sua carreira no último fim de semana, no programa “Aqui com Benja”, do canal Fox Sports Brasil. Entre elas, a sua relação com o atacante Loco Abreu, responsável pela inesquecível cavadinha na final do Estadual contra o Flamengo. O treinador revelou que brigou com o uruguaio e, em um momento de raiva, chegou a pensar em mandar o jogador embora do time. No entanto, tudo foi resolvido da melhor forma possível e sem guardar nenhum rancor.

– Uma vez eu briguei com ele. Foi o seguinte: tive uma divergência com ele, ele saiu danado. Aí, eu falei, na hora da raiva: “Pode mandar esse cara embora, não quero mais esse cara”. Fiquei com bronca dele. Aí, ele deu um azar danado porque eu tirei ele e o jogador que entrou e fez gol. Ele disse: “Não entendi por que você me tirou”. Eu falei: “Ô, Abreu, te tirei porque você não está bem. Ele: “Pô, mas eu sou artilheiro”. Eu: “É artilheiro, mas não está bem, cara. Ficou aquele mal-estar – começou a contar o Papai Joel.

Joel Santana e Loco Abreu relembram briga no BotafogoLoco Abreu mandou vídeo para Joel Santana durante programa (Foto: Reprodução/Fox Sports Brasil)

 

Os ânimos se acalmaram e o Botafogo, que estava fora do Rio de Janeiro, voltou de viagem. Segundo Joel, o presidente Mauricio Assumpção e o capitão do time, possivelmente Leandro Guerreiro na época, o procuraram para conversar sobre a situação e um novo encontro com o camisa 13 logo aconteceu.

– Os jogadores eram muito amigos, dos dois lados, e bateram papo. Veio o capitão do time: “Pô, professor, releva esse negócio do Abreu, já falamos com ele. Aqui no Botafogo, já perdemos uma vez por conta disso. Estamos bem pra caramba, a imprensa vai fazer uma onda danada com essas confusões todas”. Viemos para o Rio, coisa e tal, fiquei pensando, pensando, pensando… O presidente veio falar comigo depois do jogo e eu disse: “Não quero falar sobre isso agora”. Chegamos ao clube no outro dia e chamei: “Abreu! Manda o Abreu vir na minha sala”. “Abreu, e aí, como você está?”. “Tô bem, professor.” Do jeito dele, tranquilão. “Tá bem mesmo?”. Aí, ele falou: “Professor, quero te pedir desculpa pelo meu comportamento anteontem”. Eu falei: “Abreu, quando você estiver no meu lugar, você vai ter que saber como um treinador se comporta. Mas tudo bem. E se você fizer de novo, o que acontece?” Ele falou: “Professor, eu cortei minha mão esquerda, você acha que vou cortar a direita?” (risos). Filho da mãe, me pegou. “Tá bom, Abreu, tá tudo certo. Vá em casa, pegue suas coisas e venha pra concentração”. Ele falou: “Não, professor, já estou com a mala lá em cima” (risos). Pô, não posso dispensar um cara desses. No outro dia ele foi lá e fez o gol – encerrou.

Joel Santana e Loco Abreu relembram briga no BotafogoJoel Santana se divertiu ao relembrar das histórias com Loco Abreu no Botafogo (Foto: Reprodução/Fox Sports Brasil)

Loco Abreu diz que ‘ficava puto’, mas agradece momentos com Papai Joel no Botafogo

Antes do relato de Joel, Loco Abreu gravou um vídeo, a pedido da produção do programa, para o ex-técnico alvinegro. Nele, também houve lembranças das divergências, mas prevaleceu o carinho e gratidão pelos momentos gloriosos vividos juntos.

– A gente brigou muito. Nossa Senhora! Brigou mesmo. Mas brigamos por uma mentalidade ganhadora e competitiva. Eu ficava puto, eu ia puto para casa, mas aprendi a querer esse treinador, professor, essa pessoa com muita inteligencia. Saber transmitir para um elenco que estava muito caído e triste. Ele levantou o astral de todo mundo e, quanto mais tempo passa, dou mais valor ao que ele fez por nós. Papai Joel, obrigado por tudo. Ano que vem você vai comemorar dez anos daquele título fantástico para nós. Mando um abraço daqui do Uruguai. E estou esperando você para tomar aquele vinhozinho pequenininho que você gosta, aquele vinho tinto, na tranquilidade e na paz.

Assista ao vídeo abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET