Fogãonet no Equador

Ainda dá tempo de postar um rescaldo da viagem para acompanhar o Botafogo no Equador? Dá sim, claro! Libertadores é o que realmente importa esse ano. Então vamos que vamos! Hoje é terça-feira e bateu algumas lembranças maneiras do feriadão na costa do Pacífico.

Camisa do Botafogo pesa no aeroporto

Antes de embarcar para o Equador, durante o protocolo de segurança do raio x da Polícia Federal, no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), um agente pediu para que aparelhos eletrônicos e demais objetos com metais fossem descartados na bandeja para averiguação da máquina. Feito todo o processo comigo e um amigo, trajados de Botafogo (camisa e casaco), o profissional solicitou sorrindo: “Melhor você tirar esse casaco também, ele pesa”.

Fila para brasileiros e estrangeiros da Polícia Federal no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão)

Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) foi o ponto de partida da viagem (Foto: FOGÃONET)

Botafoguense brinca com Luiz Carlos Júnior em hotel

Horas antes de Barcelona-EQU x Botafogo, dezenas de torcedores alvinegros confraternizavam no hall do hotel em que o Botafogo estava hospedado para partir junto com os atletas para o Monumental Isidro Romero Carbo, local da partida válida pela Libertadores. Quem também estava por lá era a equipe do canal Sportv, que transmitiu o jogo com o narrador Luiz Carlos Júnior e o comentarista Raphael Rezende.

Luiz Carlos Junior e Paulo Amaral, torcedor do Botafogo, em Guayaquil

Luiz Carlos Júnior e Paulo Amaral no hall do hotel do Botafogo em Guayaquil (Foto: Arquivo pessoal)

Alguns torcedores se aproximaram de Luiz Carlos Junior para conversar e até mesmo tirar fotos. Um deles, o jornalista e servidor público Paulo Amaral, de 34 anos, além disso, resolveu imitar uma narração de gol de Camilo para o apresentador carioca (escutem os áudios abaixo).

Luiz Carlos mostrou simpatia e riu da imitação, até aí tudo bem. Mas Paulo emendou um “Cada ano que passa, ficando mais rouco, hein?“. O narrador, que atendia outros torcedores no momento, se virou e respondeu: “Não estou não”. Climão?

– Ele não gostou. A voz dele está mais rouca, mas está mais marcante. Não tem problema não, continuo gostando muito do trabalho dele – contou o torcedor ao FOGÃONET.

Drinque especial para o Botafogo

Depois do empate em 1 a 1 na casa do Barcelona, o fim de semana de comemorações na Praia de Montañita, que fica na província de Santa Helena, a 3 horas de ônibus de Guayaquil, a maior cidade do Equador. Que lugar diferente, amigos! Praia bonita, balada sem hora para acabar e todas as bebidas que você pode imaginar.

Cocteleria El Poeta em Guayaquil fez um drink especialmente para o Botafogo

Drinque botafoguense foi preparado pelo “Poeta”. Nota 10 em simpatia! (Foto: FOGÃONET)

Falando em bebida, em uma das ruas principais de Montañita, que desemboca na praia, podemos conhecer a Calle de los Cocteles (Rua dos Coqueteis), uma via estreita e repleta de barracas com drinques e hostels para se hospedar. Uma das tendas chamou nossa atenção, a “Cocteleria El Poeta”, que era toda customizada com as cores e escudos do Barcelona-EQU.

– Será que é uma boa tomar uma parada aqui? Ah, vamos ver no que dá!

Quando nos apresentamos como brasileiros e botafoguenses, em vez de olhares desconfiados, carinho e simpatia. O tratamento foi tão diferenciado que o dono do lugar, conhecido como “Poeta”, improvisou um drinque especial para ser servido: “El Botafogo”, que levava coco, licor de cacau e ainda tinha uma pitada de café e leite condensado, tudo isso para ganhar as cores alvinegras. Muito legal (doce demais também, hahaha!)

No fim da visita, uma aposta foi feita: se o Barcelona vencesse o Botafogo no Rio por 1 a 0, o Poeta ganharia uma passagem aérea para o Brasil. Tranquilo demais!

Saudações alvinegras!