Carlos Eduardo Sangenetto
20/06/2017
Rio de Janeiro (RJ)

Fora do tom, nada a ver com o contexto ou toda forma de protesto pacífico precisa ser simplesmente respeitada? A torcida Fúria Jovem do Botafogo se manifestou, na noite desta segunda-feira, em General Severiano, durante o jogo 1 da final da Liga Ouro de basquete, contra o departamento de futebol do Alvinegro.

A organizada utilizou o ginásio da sede, que ficou lotado para acompanhar a vitória do Fogão sobre o Joinville, para estender duas faixas na parte superior das arquibancadas. “Queremos jogador” e “Fora Lopes” foram as mensagens destinadas ao gerente de futebol Antônio Lopes.

Torcida Fúria Jovem pediu a saída de Antônio Lopes e cobrou reforços para o Botafogo na Libertadores

O protesto dividiu opiniões. Rodrigo Costa, médico e sócio do Fogão, foi à partida de basquete e não gostou do que viu.

– Achei lamentável. Temos um time que dá o sangue em campo, isso desmerece os caras. É óbvio que todos no clube sabem o que precisamos – desabafou.

A diretoria da Fúria Jovem deu a sua versão por meio de um comunicado ao Boletim do C.E. Segundo a organizada, não há mais tempo para ficar de braços cruzados e os investimentos precisam ser feitos para ontem. Leia na íntegra abaixo:

“Nós somos uma renovação dentro da torcida e fazemos muitas coisas que as pessoas não entendem porque sempre foram acostumadas com o errado ou acomodadas demais.
Nós não vamos esperar aparecer os problemas, vamos cobrar. Nós vamos mostrar esse problema até que ele seja resolvido. O time precisa de um elenco melhor, possui jogadores machucados que não tem reserva. E se vierem mais contusões? Sem contar que precisamos de jogadores. Não estamos apenas em uma competição, nosso time precisa se fortalecer. O sócio-torcedor está bombando o clube nunca tem grana para investir em um jogar bom. O Montillo não joga e o Roger não dá para ser atacante de Libertadores, né?”

Torcida Fúria Jovem pediu a saída de Antônio Lopes e cobrou reforços para o Botafogo na Libertadores