O velho descansou… O Novo Botafogo acabou de sair da maternidade, ainda engatinha e precisa do colo da torcida

74 comentários

Carlos Eduardo Sangenetto

Carlos Eduardo Sangenetto

Compartilhe

Torcida no Setor Leste Inferior do Estádio Nilton Santos em Botafogo x Corinthians | Campeonato Brasileiro 2022
Carolina Puel/FogãoNET | Vítor Silva/Botafogo

Fui ao Nilton Santos. Não tinha outro lugar para estar no último domingo (10/4). Tive que testemunhar os momentos iniciais do Novo Botafogo, recém-nascido, fora do berço. Aquele antigo descansou em paz e ainda virou documentário. O atual ainda é desconhecido e desperta a curiosidade de muitos, tanto que mais 36.897 se juntaram a mim no fim de semana.

O Niltão estava tomado, lotado, alvinegros de todas as idades e de diversos cantos do Brasil. A festa que estava sendo armada não tinha muitas novidades à primeira vista. A grande família lá presente levava os adereços já conhecidos e o mesmo amor de sempre para as arquibancadas. Foi aí que me enganei. Afinal, quando que estar com crianças não é um risco constante de ser surpreendido? Não seria eu que escaparia da estatística.

Quando o Novo Botafogo deu as caras, todos seus parentes, dos mais próximos aos mais distantes, logo sentiram algo diferente naquela atmosfera. A emoção tomou conta. A recepção teve o carinho costumaz, porém contou com um entusiasmo acalorado, literalmente. Labaredas à beira do campo eram o colo quente necessário, como se fosse dito “Vai lá, garoto!“. E foi dito, de forma cantada e apaixonada, inúmeras vezes: “Estaremos com você“.

Não era só a energia que estava diferente. Não podemos negar que o tapete que esperava o Novo Botafogo, logo fora do berço, tinha aparatos, digamos que modernos, com pompa. Placas de LED, mensagens em inglês… Mas a origem disso era de fácil compreensão. Era dedo do padrinho endinheirado que adotou aquela criança.

É verdade que muita gente ficou desapontada com o primeiro engatinhar. E é compreensível. Foi um engatinhado desentrosado e fora de ritmo. No entanto, não adianta se esquentar, muito menos chiar. Isso sim não levará a lugar algum.

O Novo Botafogo requer paciência. É uma criança de colo que será devidamente orientada, “estudará nas melhores escolas”, falará diferentes línguas e tem a promessa de um futuro privilegiado. Resta esperar os primeiros passos e, se tudo der certo (e torcemos para isso), as conquistas. “O Botafogo Way não será construído de um dia para o outro”.

Incendiou! Veja vídeo da recepção do Novo Botafogo no Nilton Santos:

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas