Uma ação na Justiça comum da Argentina movida por um funcionário do Quilmes está atrasando a regularização do zagueiro Joel Carli pelo Botafogo. Nessa ação, o funcionário pede 50 mil pesos (pouco mais de R$ 14 mil) ao clube argentino, o que o impede de contratar e vender jogadores.

A CBF rejeitou o contrado apresentado pelo Botafogo pela falta de uma documentação comprovando que o Quilmes não vendeu nenhuma parte dos direitos do atleta a terceiros, necessária para tirar o Certificado Internacional de Transferência (CTI). As informações são do site Globoesporte.com.

Por causa do imbróglio, o Alvinegro não conta com o defensor para o jogo contra o Macaé, na Quarta-Feira de Cinzas, já que a Ferj entra em recesso na sexta-feira. A tendência é que Carli só esteja liberado para estrear na quarta rodada, dia 13, contra o Resende, em Volta Redonda.

Fonte: Globoesporte.com