Apesar de ainda confiar na permanência do goleiro Sidão para a próxima temporada, a diretoria do Botafogo trabalha com um plano B caso o atual titular, que está negociando com o São Paulo, realmente decida ir embora do Rio de Janeiro. O clube carioca vem avançando nas negociações para contar com o paraguaio Gatito Fernanández, de 28 anos, um dos destaques do Figueirense no Campeonato Brasileiro.

Gatito é filho de Gato Fernández, ex-goleiro do Internacional na década de 90 e que cuida da carreira do filho. O atleta não vai renovar contrato com o Figueirense, uma vez que o clube catarinense foi rebaixado para a Segunda Divisão e não contará com recursos para seguir com o jogador, que tem vínculo válido apenas até o fim do ano.

Antônio Lopes foi treinador do pai de Gatito no Internacional e o bom relacionamento de ambos pesou para que o Botafogo tenha conseguido, na semana passada, a prioridade na contratação do atleta.

O Flamengo também tem interesse neste jogador, porém, Gato Fernández entende que para o filho não seria uma boa alternativa ficar como reserva de Alex Muralha, que hoje é incontestável na Gávea por estar sendo convocado para a seleção brasileira.

A contratação de Gatito, porém, pode acontecer mesmo que o clube decida manter Sidão. Isso porque Jéfferson, que voltou a operar o braço esquerdo, só vai voltar a jogar no segundo semestre do próximo ano. O clube ainda conta com Helton Leite, que não agradou nas vezes em que foi acionado e pode nem permanecer.

Dentro de campo a segunda-feira foi de trabalho regenerativo, enquanto que na terça-feira pela manhã, com o plantel já completo, o técnico Jair Ventura começa a preparar o Botafogo para o duelo contra o Grêmio no próximo domingo, às 17h (de Brasília), em Porto Alegre, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O Glorioso precisa de um triunfo para não depender de nenhum outro resultado e garantir a sua vaga na próxima Libertadores.

Para este compromisso o treinador perdeu o volante Dudu Cearense e o atacante Neilton, que foram advertidos com o terceiro cartão amarelo no empate por 1 a 1 com a Ponte Preta e cumprem suspensão.

Em contrapartida os zagueiros Joel Carli e Emerson Silva, e o meia Leandrinho, que cumpriram suspensão diante da Macaca, voltam a ficar à disposição, assim como o volante Bruno Silva, que foi poupado no sábado por precaução devido a um medicamento que ingeriu.

Fonte: Gazeta Esportiva