Ovacionado pela torcida do Botafogo na vitória sobre a Portuguesa por 2 a 1 na última terça-feira, o volante Airton mostrou-se surpreso com o reconhecimento dos alvinegros. Em entrevista ao Globoesporte.com, ele afirma que espera manter esse reconhecimento.

– Fiquei muito feliz e surpreso. O importante mesmo foi a vitória, mas os gritos me pegaram de surpresa. Não esperava. Espero corresponder a confiança do torcedor – disse Airton, que quer pôr fim à fama de jogador violento:

– O Ricardo conversou comigo. Falou que eu não precisava fazer o que eu fazia, que eu sabia jogar. Ele vem me instruindo, até em relação a posicionamento. Foram lances que aconteceram e não me orgulho. Eu me arrependi. Foram momentos que perdi a cabeça. E peguei essa fama. No Botafogo, foram três expulsões (Flamengo, São Paulo e Coritiba). Mas peguei a fama e parece que foram 20. Espero acabar com essa imagem. Eu sei jogar.

Airton ficou conhecido no Flamengo, depois de ser contratado ainda muito jovem junto ao Nova Iguaçu. Nesta entrevista, ele provou ser torcedor do Botafogo desde criança, com direito à festa de aniversário com tema alvinegro.

– A torcida vivia pegando no meu pé, falando que eu era flamenguista. Mas sempre torci pelo Botafogo. Meus padrinhos são botafoguenses roxos. Desde criança eu usava a camisa do Botafogo e tive até um aniversário com tema do clube. É muito especial para mim jogar no meu clube de infância – contou.

Fonte: Globoesporte.com