JEFFERSON: 7,5
Monstruoso, fez milagres no jogo e evitou pelo menos dois gols certos do Flamengo. Sem culpa nos gols sofridos

LUIS RICARDO: 6,5
Levou a melhor no duelo com Jorge, sobretudo na defesa e na armação. Não atacou muito

JOEL CARLI: 7,5
Seguro, ganhou a maioria das jogadas e ainda apareceu na frente para fazer gol

RENAN FONSECA: 4,5
Sem ritmo, lento e “torto” pelo lado esquerdo, destoou. Quase entregou gol para Guerrero e bobeou no empate

DIOGO: 6,0
Algumas boas jogadas com a bola dominada, mas ficou mais preso à marcação. Salvou gol em cima da linha, mas apareceu pouco

AIRTON: Sem nota
Não teve tempo para avaliação (nem para quebrar Arão, como pedia a torcida). Machucou-se cedo

BRUNO SILVA: 6,0
Focou na marcação e pouco chegou à frente. Levou o terceiro cartão amarelo

RODRIGO LINDOSO: 7,0
Marcou e distribuiu o jogo. Teve sorte no lance do pênalti, pois bateu mal e teve o rebote para marcar

GEGÊ: 5,5
Preso ao lado esquerdo, não deu sequência às jogadas nem segurou a bola

SALGUEIRO: 6,5
Vem melhorando a cada jogo, mas está faltando poder de decisão. Cruzou para o gol de Carli

RIBAMAR: 7,0
Fez Wallace e Juan passarem mal, com sua força, correria e personalidade. Errou nas conclusões

FERNANDES: 7,0
Entrou muito bem no jogo, com marcação firme e jogando com personalidade. Boa opção

NEILTON: Sem nota
Entrou para ser opção de velocidade, mas pouco tocou na bola

LUIS HENRIQUE: Sem nota
Sem tempo para ser avaliado

RICARDO GOMES: 6,5
De novo, seu time foi bem contra um adversário tecnicamente superior. Falta o Botafogo se impor mais e matar os jogos

ARBITRAGEM: 3,0
Luis Antonio da Silva Santos, o Índio, foi péssimo. Confuso, apitou tudo para o lado do Flamengo e irritou os botafoguenses.

Fonte: Redação FogãoNET