GATITO: 5,5
Sem culpa nos gols, fez uma boa defesa no primeiro tempo

LUIS RICARDO: 3,5
Inseguro desde o início do jogo, perdeu bolas fáceis e deixou muito espaço. Ainda não voltou ao seu melhor fisicamente

CARLI: 6,5
Fazia um bom jogo e o time vencia por 2 a 1, até se machucar

IGOR RABELLO: 5,0
Teve dificuldades na velocidade do Vitória e bobeou no primeiro gol. No fim, sucumbiu junto com todo o time

VICTOR LUIS: 4,5
Outro que segue abaixo do seu nível. Não criou ofensivamente e deixou espaços na zaga

RODRIGO LINDOSO: 5,0
Discreto, marcou e trocou passes. Não deu o equilíbrio ao meio

JOÃO PAULO: 6,0
Mais participativo, tentou começar as jogadas e dar opção

BRUNO SILVA: 6,5
Um leão em campo, se doou ao máximo e correu muito. No fim, poderia ter dado suporte a Luis Ricardo em vez de tentar atacar

MARCOS VINICIUS: 4,5
Apagado, quase não teve seu nome escutado na transmissão do jogo. Pouco produziu

RODRIGO PIMPÃO: 6,0
Um ótimo primeiro tempo, de intensidade, participação e finalizações. Um segundo tempo apagadíssimo

BRENNER: 7,5
Fez o principal: gols. E logo dois. Faltou mais participação ofensiva. Cansou no fim

GILSON: 7,0
Mais vulnerável no posicionamento defensivo, compensou com vontade e velocidade. Na frente, apareceu para sofrer pênalti

LEO VALENCIA: 2,5
Entrou e parecia que seria o seu dia ao dar lindo passe para Gilson sofrer pênalti. Mas depois não marcou ninguém, não ajudou no ataque, errou jogadas e foi expulso infantilmente

MARCELO: 5,0
Bem no combate direto e na velocidade, mas a defesa perdeu em solidez sem Carli e foi vencida no fim. Perdeu a disputa no gol decisivo

JAIR VENTURA: 6,5
Difícil imaginar que pudesse fazer algo diferente, ainda mais perdendo dois jogadores por lesão. Podia ter recuado o time no fim, ficou exposto, mas as peças eram ofensivas

Fonte: Redação FogãoNET