Honda está confirmado para atuar pelo Botafogo domingo, contra o Bangu, no Estádio Nilton Santos. O técnico Paulo Autuori afirmou que vai usar o craque japonês se houver jogo. A partida teve a venda de ingressos interrompida pela FERJ e pode ser disputada com portões fechados. A decisão ainda não foi tomada.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

— A princípio vai jogar. Depende se vai ter jogo, ainda não sabemos. Terá uma reunião e os dirigentes estão à espera do que os governantes vão decidir. A questão é: futebol sem torcida perde um dos protagonistas, que é o público. Tomar a decisão de jogar de portões fechados… Aí eu pergunto: jogadores e comissão estão imunes, são de raças diferentes? Não faz sentido. Se evita para os torcedores, evite para os outros também. Parece que o profissional de futebol é uma raça que está imune a qualquer problema — criticou Autuori, em trecho reproduzido pelo site “Fogo na Rede”.

O treinador disse que não é impossível Honda e Bruno Nazário jogarem juntos e explicou o que o japonês acrescenta.

— Em países como o nosso, ele é, além de outras coisas, um banho de cidadania. Disciplina, lado profissional, como se sente envergonhado se não tiver performance… São coisas do japonês que transcendem o futebol. Como jogador, vai agregar porque joga sempre com o olhar no gol adversário, joga para frente. Temos que saber fazer isso. Se recuar a bola, é para gerar espaço no adversário e ter um caminho mais vertical. Quando ele vai receber a bola, o corpo já está preparado para fazer o jogo fluir para frente. É importante todos os jogadores entenderem isso – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Fogo na Rede