A emoção tomou conta de Jamaal após o título do Botafogo na Liga Sul-Americana 2019. Mas não foi só pela conquista em si. Seu pai, o ex-jogador de basquete Robert Smith, está passando por sérios problemas de saúde nos Estados Unidos. Inclusive, ele sofreu um AVC há dois meses e fez com que o ídolo botafoguense perdesse alguns jogos do início do NBB CAIXA. Agora, o título sul-americano foi para ele.

“Estou muito emocionado agora. Queria muito ganhar esse campeonato, porque tudo que fiz no basquete foi pelo meu pai. Então, pelo momento que ele está passando agora, isso é a realização de um sonho. É um momento que é muito complicado de falar, mas estou feliz demais”, disse Jamaal, às lágrimas.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

“Amo esse esporte e jogo basquete por causa dele. Ele está passando um tempo complicado, mas cara, tudo que eu faço é por ele. Ganhar esse título é muito especial e queria dizer que o amo demais e que, chegando ao hotel, vou ligar e falar que ganhei o campeonato para ele”, completou.

Esse foi o primeiro título internacional da carreira de Jamaal, que aos 34 anos alcançou a maior glória de sua carreira. Ele foi “o cara” do duelo que deixou o Fogão vivo na série contra o Corinthians, no Jogo 2, em que registrou 25 pontos (5/5 nas bolas de 3).

Já na partida do título, o norte-americano, muito bem marcado pela defesa do Timão, teve uma atuação mais discreta, com apenas nove pontos. Mas não importa. Nada tira a sensação de gritar “é campeão” de um torneio tão expressivo como a Sul-Americana.

“Estou muito emocionado. Não gosto de ficar assim, mas, cara, estou feliz. Não tinha nenhum campeonato internacional, e meu pai já havia ganhado um na França. Hoje é um dia que vou lembrar para sempre. A gente teve dificuldades esse ano, mas continuamos subindo e juntos. Isso é muito especial”, contou Jamaal.

Considerado maior ídolo de todos os tempos do basquete do Botafogo, Jamaal foi um dos responsáveis pela subida do time ao NBB CAIXA com a conquista da Liga Ouro 2016, em que foi eleito o MVP das Finais.

Agora, com épico título da Sul-Americana, o gringo escreveu seu nome mais uma vez na história do clube e prometeu até fazer uma tatuagem do Botafogo.

“Cara, vou fazer uma tatuagem do Botafogo assim que chegarmos no Rio. Estou apaixonado por esse time, esse clube. Eles me deram uma chance quando ninguém queria. Subi com eles desde a Liga Ouro. Vou guardar um lugar para fazer uma tatuagem para esse clube. Eu amo o Botafogo”, finalizou Jamaal.

Fonte: Site do NBB