O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, declarou cerca de R$ 20 milhões de prejuízo em 2013 por conta da interdição do Engenhão em função de problemas na estrutura do estádio inaugurado em 2007. Porém, para 2014, o orçamento do clube aponta que, em vez de déficit, o clube terá lucro de R$ 9.709.963,00 com a arena, cuja previsão oficial de reabertura é para novembro do próximo ano. Questionado sobre o assunto, o presidente do Conselho Fiscal, André Silva, explicou que há motivos para a previsão otimista, mas informou que não poderia revelar por enquanto.

O GloboEsporte.com apurou que essa razão é um acordo verbal para que o Engenhão seja reaberto, com metade da sua capacidade (ou 22.500 lugares), em abril ou maio de 2014, proporcionando assim a possibilidade dessa receita ser gerada. Esse acerto entre Botafogo e Prefeitura ainda não foi feito de forma oficial, mas a informação foi confirmada por um dirigente do clube, que pediu anonimato. Seriam reabertas uma das áreas na parte central e outra atrás dos gols.

Orçamento Receita Estádio Botafogo (Foto: Reprodução)
Quadro no orçamento do clube para 2014 mostra receita prevista e realizada no Engenhão em 2013 (Foto: Reprodução)

Pelo orçamento, o clube prevê receitas em 2014 da patrocinadora Ambev (R$ 2,3 milhões), arrecadação do estádio (R$ 2,9 milhões), refeitório (R$ 31,2 mil), recuperação do gramado (R$ 500 mil) e recuperação Prefeitura RJ (R$ 3,9 milhões). As despesas com a arena em 2014 estão previstas em R$ 4.248.530,00.

Nesta terça-feira, em São Paulo, Assumpção falou sobre a atual situação do Engenhão, sem dar indicativos de que o cenário pode mudar em alguns meses: 

– Vamos fechar o ano com um prejuízo de R$ 20 milhões por não podermos utilizar o Engenhão. A interdição matou o nosso ano. Imagine deixar de ver a entrada de R$ 20 milhões no seu fluxo de caixa – afirmou Assumpção, no Fórum de Gestão de Estádio e Arenas, em São Paulo.

De acordo com o orçamento do Botafogo para 2014, contudo, o clube orçou R$ 26.9992.543,00 de receita com o estádio em 2013 e realizou R$ 34.110.116,00, um resultado 26% maior, o que a princípio desmentiria o prejuízo citado por Assumpção – o orçamento ressalta que os valores que constam como realizados em 2013 são valores realizados até setembro de 2013, com outubro, novembro e dezembro acrescentados de acordos com as estimativas do orçamento para 2013. O presidente do Conselho Fiscal do clube, André Silva, esclareceu:

– Havia um acordo verbal com uma empresa que estava para ser assinado quando o Engenhão foi interditado. Esse acordo seria de R$ 25 milhões para dar nome à arena e mais R$ 5 milhões por um espaço na camisa a ser definido. Fora isso, pessoas que compraram camarotes, com o estádio fechado, entraram na Justiça pedindo que fossem ressarcidos. Isso deve impactar em balanços dos próximos anos. Acredito que seja a esse prejuízo que o presidente está se referindo – disse Silva.

Orçamento Receita Estádio Botafogo (Foto: Reprodução)
Orçamento prevê R$ 9,7 milhões de receita com Engenhão em 2014. Arena pode ser reaberta em abril (Foto: Reprodução)
Fonte: Globoesporte.com