A  diretoria do Botafogo espera uma resposta do caso Willian Arão na próxima terça-feira. O departamento jurídico vai apresentar ao TRT a resposta sobre a cláusula que existe no contrato do jogador de renovação automática do vínculo por 2 anos mediante o pagamento de R$ 400 mil. Willian Arão entrou uma ação na justiça pedindo nulidade da cláusula para se desvincular do Alvinegro, já que ele está apalavrado com o Flamengo.

Além disso, o Botafogo está enviando junto à CBF um novo documento explicando que a cláusula faz parte do antigo contrato encerrado no último dia 30 de novembro, já fazendo parte do Pré-contrato assinado pelo próprio Jogador. O Departamento jurídico aguarda se a entidade vai acatar ou rejeitar a nova inscrição no Boletim Informativo Diário (BID).

Devido a atitude do jogador considerada de má fé, O botafogo já descarta a utilização do atleta pelo desgaste principalmente com a torcida que xingou Arão diante do América-MG no Estádio Nilton Santos, desde que a justiça libere o jogador mediante o pagamento da multa de 20 milhões de reais.

Fonte: Site da Rádio Tupi