Segunda-feira à noite, jogo em casa, adversário na zona de rebaixamento… E o Botafogo não aproveitou. Sem criar muitas chances – foram apenas duas mais agudas, no segundo tempo -, o Glorioso ficou no empate em 0 a 0 com a Chapecoense e perdeu a oportunidade de subir para a sétima posição do Campeonato Brasileiro. O Fogão ficou em nono lugar, com 23 pontos.

O Botafogo apresentou no primeiro tempo aquele rame-rame que, infelizmente, o torcedor alvinegro já se habitou a ver: muita lentidão na saída de bola, pouca criação e erros. A etapa inicial, por si só, foi morna. A Chapecoense assustou apenas num chute de longe de Camilo, que Gatito espalmou. E o Glorioso teve um bom cruzamento de Luiz Fernando da esquerda que Diego Souza cabeceou por cima. Nada mais digno de registro.

No segundo tempo, o Botafogo aumentou o ritmo e conseguiu criar boas chances. Logo aos três minutos, na bola parada, Alex Santana cabeceou na trave após cobrança de escanteio que veio da direita. Depois, aos 17, Gustavo Bochecha descolou ótimo lançamento, Diego Souza deu um toquinho antes da chegada do goleiro Tiepo, mas o zagueiro Gum salvou o gol quase em cima da linha, de carrinho.

O técnico Eduardo Barroca foi colocando o time para frente, com as entradas de Rhuan, Marcos Vinicius e Victor Rangel, mas o Botafogo só conseguiu assustar novamente no final. Aos 40, Diego Souza escorou no rebote rente à trave. E, no último lance, Alex Santana pegou o rebote com um bonito voleio, mas o chute saiu para fora. O empate sem gols, como não poderia deixar de ser, fez o time alvinegro sair de campo muito vaiado.

Próximos jogos

O Botafogo volta a campo daqui a cinco dias, quando enfrenta o Internacional, sábado, às 21h, no Beira-Rio, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois, receberá o Atlético-MG no Estádio Nilton Santos, dia 8 de setembro.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 0 CHAPECOENSE

Estádio: Nilton Santos
Data/Hora: 26/08/2019 – 20h
Árbitra: Edina Alves Batista (Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa/SP) e Ivan Carlos Bohn (PR)
VAR: Rodrigo Guarizo do Amaral (SP), José Mendonça da Silva Junior (PR) e Evandro de Melo Lima (SP)
Renda e público: R$ 216.404,00 / 7.095 pagantes / 8.241 presentes
Cartões amarelos: Marcinho e Victor Rangel (BOT); Everaldo (CHA)
Cartões vermelhos:
Gols:

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Carli, Gabriel e Gilson; Gustavo Bochecha, Alex Santana e João Paulo (Marcos Vinicius 22’/2°T); Lucas Campos (Victor Rangel 30’/2°T), Diego Souza e Luiz Fernando (Rhuan 12’/2°T) – Técnico: Eduardo Barroca.

CHAPECOENSE: Tiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Augusto (Renato Kayser 20’/2°T), Camilo (Amaral 37’/2°T) e Campanharo; Arthur Gomes (Bryan 44’/2°T) e Everaldo – Técnico: Emerson Cris.

Fonte: Redação FogãoNET