Carlos Alberto estreou com uma assistência pelo Botafogo (FOTO: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)Carlos Alberto estreou com uma assistência pelo Botafogo (FOTO: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

O Botafogo tentou a contratação de Maxi Rodríguez. Não conseguiu. E nesta quarta-feira, o time carioca viu de perto o que perdeu pelo insucesso no negócio. O meia uruguaio saiu do banco de reservas para fazer um golaço no segundo tempo e virar o jogo para o Grêmio, que venceu por 2 a 1, pela sexta rodada do Brasileirão. Com 13 pontos, o time gaúcho iguala o líder do Brasileirão em pontos.

Zeballos abriu o placar para o Botafogo, Rodriguinho empatou para o Grêmio, e aos 36 do segundo tempo, Maxi Rodríguez recebeu na entrada da área, se livrou de dois marcadores e colocou a bola com carinho no canto do gol defendido por Renan.

O Grêmio chegou aos 13 pontos e igualou o líder Cruzeiro. Porém, os mineiros ocupam a primeira posição devido ao saldo de gols. Enquanto isso, o Botafogo entrou na zona de rebaixamento ao ficar com apenas 4. Foi a terceira vitória consecutiva do time gaúcho.

O Grêmio tentou sair ao ataque nos primeiros minutos de jogo, mas foi surpreendido. Aos 5, uma jogada perdida por Alán Ruiz na linha de frente acabou com Carlos Alberto. O meia estreante puxou contra-ataque rapidamente, fingiu que buscaria Emerson Sheik, enganou a zaga e rolou para Zeballos. O atacante fez sua função e abriu o placar da partida para os visitantes.

Após o gol, era como se o alvinegro atuasse em casa e os gaúchos fora. O Botafogo dominou a partida trocando passes e rondando o gol defendido por Marcelo Grohe. Edílson, em potente cobrança de falta aos 28 minutos, quase ampliou.

Mas a partir dos 30 minutos da etapa inicial, o Tricolor finalmente assumiu o comando do jogo. Foram momentos de pressão até que o gol saiu, já no final da primeira etapa. Rodriguinho, aos 44 minutos, recebeu de Barcos fora da área e bateu forte para igualar a partida e levar o 1 a 1 para o intervalo.

“Não começamos bem o jogo, depois controlamos a partida. Temos que procurar jogadas mais ofensivas”, disse o gremista Bressan. “A gente não pode esquecer que o Grêmio é um grande time e vamos sofrer pressão. Tem que ter paciência e tranquilidade para aguentar o segundo tempo”, afirmou o botafoguense Bolívar.

O Grêmio voltou para o segundo tempo com objetivo de virar o jogo. Logo aos 7 minutos, Breno recebeu de Dudu e bateu cruzado. A bola passou longe do gold e Renan e gerou revolta em Barcos, que esperava o cruzamento.

Nos minutos que seguiram, poucas oportunidades claras de gol. Grêmio e Botafogo alternaram momentos positivos e raros lances de brilho técnico. O empate indicava paridade de forças.

Até os 36 da etapa final. Foi quando Maxi Rodríguez, que foi pretendido pelo Botafogo e havia entrado no segundo tempo, recebeu na entrada da área, se livrou de três marcadores e colocou no canto do goleiro Renan. O gol gremista decretou a terceira vitória seguida e colocou o Botafogo na zona de rebaixamento.

GRÊMIO 2 X 1 BOTAFOGO

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Pará, Werley, Bressan e Breno; Ramiro, Riveros (Zé Roberto), Alán Ruiz, Rodriguinho (Maxi Rodríguez) e Dudu (Edinho); Barcos
Técnico: Enderson Moreira

BOTAFOGO
Renan; Edilson, Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Bolatti, Gabriel (Sassá) e Carlos Alberto (Gegê) ; Zeballos (Walyson) e Emerson Sheik.
Técnico: Vagner Mancini

Data: 21/05/2014, Quarta-feira
Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Kleber Lúcio Gil e Márcio Luiz Augusto
Cartões amarelos: Gabriel (BOT), Carlos Alberto (BOT), Emerson Sheik (BOT); Barcos (GRE), Alán Ruiz (GRE)
Gols: Zeballos, do Botafogo, aos 5 minutos do primeiro tempo; Rodriguinho, do Grêmio, aos 44 minutos do primeiro tempo; Maxi Rodríguez, do Grêmio, aos 36 minutos do segundo tempo;

Fonte: UOL