A arbitragem da partida entre Atlético-MG e Botafogo definitivamente não agradou ao time carioca. A equipe entrou com uma representação nesta sexta-feira contra o árbitro Raphael Claus (SP), que apitou a vitória do Atlético por 5 a 3.

O principal motivo de reclamações foi uma falta no meia Camilo em lance que originou o segundo gol do Atlético-MG. Além disso, o time alega um suposto pênalti em um chute de Rodrigo Pimpão, que teria batido na mão de um defensor do clube mineiro, e um impedimento mal marcado de Ribamar.

“Teve um gol com 20 segundos. Mesmo assim, sofremos 15 minutos de pressão e jogamos até melhor. O segundo gol vem de um erro da arbitragem, que esqueceu de marcar um pênalti no Renan. Eu raramente reclamo da arbitragem. Está claro que ele estava com pouca vontade com o Botafogo”, contestou o técnico Ricardo Gomes após a partida. Nesta sexta-feira, o treinador seguiu reclamando.

“Infelizmente o resultado contra o Atlético Mineiro foi muito maior do que realmente deveria ser por conta de alguns fatores, como a arbitragem, que teve má vontade conosco, e do gol sofrido no começo”, completou.

Na próxima partida, Botafogo e Santa Cruz fazem um verdadeiro confronto direto na luta contra o rebaixamento, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Municipal Jornalista Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG), pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: ESPN.com.br