A falta de temperamento do lateral-direito Edilson dentro de campo, teve seu ápice na última quarta-feira pela Libertadores. O camisa 3 levou o cartão amarelo e em seguida o vermelho no mesmo lance, aumentando um prejuízo que já era grande com a expulsão do zagueiro Bolívar quando o jogo ainda estava empatado em 1 a 1.

A Diretoria Alvinegra ainda vai analisar o lance com calma para avaliar se o cartão vermelho foi mais uma falha do árbitro peruano na partida ou uma consequência do destempero do atleta. Não faltaram tentativas de corrigir esse comportamento em General Severiano, já que existia o temor da expulsão após o jogador passar perto de uma expulsão nos dois primeiros jogos do time na Libertadores.

Ainda no Equador após a derrota, o treinador Eduardo Hungaro afirmou que a situação de Edílson mereceria uma atenção especial e, dependendo da análise, haveria uma conversa mais séria. O capitão Jefferson também reconheceu a importância de se ter maior tranquilidade dentro de campo para superar as adversidades da competição.

O próximo confronto do Botafogo pela Libertadores será novamente contra o Independiente del Valle, pela quarta rodada, nesta terça-feira, às 22h. Depois do jogo de terça, o time alvinegro recebe o Unión Española, dia 2 de abril, também no Maracanã.

Fonte: Yahoo! Esporte Interativo