O sorteio é só no dia 14 de junho, mas a ansiedade da torcida para conhecer o adversário das oitavas de final da Libertadores não para. Com a classificação em primeiro lugar garantida, o Botafogo agora sabe, ao menos, os rivais em potencial.

Para ajudar a preparar o torcedor, o EXTRA fez um levantamento das vantagens e desvantagens de cada um dos possíveis adversários nas oitavas de final.

A única certeza é que, nas oitavas, o Botafogo jogará a partida de volta em casa, algo que ainda não ocorreu na Libertadores deste ano — as duas decisões, contra Colo-Colo e Olimpia, tiveram o segundo jogo disputado no estádio do adversário.

A classificação na liderança foi providencial: o grupo de segundos colocados é visivelmente mais fraco do que o de primeiros. As maiores dificuldades parecem ser a altitude (há dois times bolivianos na competição) e um ou outro adversário mais complicado tecnicamente, como o Atlético-PR, que se classificou num dos grupos mais difíceis da competição.

Os jogadores, entretanto, não querem saber de escolher adversário:

— Quem vier, temos que enfrentar com responsabilidade e com bastante vontade de passar — afirmou ontem o goleiro Gatito Fernández no desembarque da equipe.

Fonte: Extra Online