Vencer o Cruzeiro nesta quarta-feira, às 19h30, no Nilton Santos, representaria um grande alívio para o Botafogo na luta contra o rebaixamento. O problema é que o time tem encontrado muitas dificuldades diante dos considerados times grandes do Campeonato Brasileiro.

Para se ter uma ideia, o último triunfo contra tais equipes ocorreu contra o Vasco, em São Januário, em jogo válido pela nona rodada da competição. Antes, o Botafogo tinha vencido o Fluminense e o Grêmio, que utilizou o time reserva no time em questão. As demais vitórias ocorreram contra Atlético-PR, Chapecoense e Sport.

O aproveitamento nesses jogos grandes é muito ruim. São 11 pontos conquistados em 39 possíveis, o que representa um aproveitamento de 28%. São oito derrotas em 13 partidas.

“Sabemos que, ao jogar contra equipes que têm elenco qualificado, você tem que errar menos. Tivemos prova contra o nosso rival [Flamengo], entramos desligados e levamos dois gols em sete minutos. Nesses jogos contra times grandes, as oportunidades são mínimas, e temos que tentar aproveitar para surpreendê-los”, disse Moisés.

Recentemente, a situação tem sido bastante complicada para o Botafogo. Nos últimos setes jogos contra grandes, o Alvinegro empatou apenas um, contra o Santos, e soma seis revezes (para Corinthians, Flamengo, Internacional, Atlético-MG, Palmeiras e Grêmio).

Para a partida desta quarta-feira, o Botafogo deverá contar a volta de dois jogadores importantes: Rodrigo Lindoso e Igor Rabello. Pimpão, por sua vez, cumprirá suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X CRUZEIRO

Data e hora: 05/09/2018, quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília)
Local: Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Botafogo
Saulo; Marcinho, Carli, Rabello e Moisés; Lindoso (Jean), Matheus Fernandes, Luiz Fernando e Leo Valencia; Erik e Brenner (Aguirre ou Kieza). Técnico: Zé Ricardo

Cruzeiro
Fábio; Edílson, Murilo, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva; Thiago Neves, Rafinha e Robinho; Raniel. Técnico: Mano Menezes.

Fonte: UOL