O Botafogo recebe o Vitória neste domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. As duas equipes buscam um triunfo por objetivos distintos na temporada.

Vindo de quatro vitórias consecutivas, o Botafogo tem 40 pontos e deseja permanecer na zona de classificação para a próxima Libertadores, prioridade do momento. Já o Vitória soma 29 pontos e pretende se distanciar de vez da zona de rebaixamento.

Jair Ventura, comandante do Botafogo, conversou com seus jogadores sobre a importância de o time ficar em estado de alerta com o oponente.

“O Vitória é um time que encontrou uma fórmula de jogar fora de casa, como muitos neste Brasileirão que entendem que o mandante tem que se expor em busca do gol. Por isso que muitos visitantes estão conseguindo grandes resultados. Vamos precisar de muito cuidado, pois trata-se de um rival qualificado e que pode nos criar muitas dificuldades. Vamos precisar jogar no limite para ganharmos”, disse.

A ansiedade por voltar a jogar a Libertadores e conseguir o inédito feito de classificar o time dois anos consecutivos para o torneio continental é algo que mexe com o grupo. Por isso Jair quer os alvinegros pensando jogo a jogo e não em pontuação ou metas.

“Nós não podemos ficar fazendo projeções em uma competição longa e é marcada por resultados que poucos esperam muitas vezes, onde os visitantes têm grande desempenho e os anfitriões nem sempre conseguem se impor. O importante é que o Botafogo possa sempre pensar jogo a jogo, tentar vencer o próximo adversário e se concentrar em um desafio de cada vez. Se essa estratégia por bem executada, vamos atingir o nosso objetivo”, disse o volante Bruno Silva.

Para este compromisso o Botafogo perdeu o lateral-direito Arnaldo e o atacante Roger, suspensos por acúmulo de cartões amarelos. Além disso, o camisa 9 foi diagnosticado com tumor renal e não joga até o fim do ano.

Assim, Luis Ricardo assume a lateral e Brenner ganha uma vaga no ataque. Provavelmente seu companheiro será Rodrigo Pimpão, recuperado de dores no joelho direito e que deve reaparecer no posto de Gilson.

DIVULGAÇÃO/ECV

Vagner Mancini, técnico do Vitória
Vagner Mancini, técnico do Vitória

Pelo lado do Vitória, o técnico Vagner Mancini quer ver sua equipe se comportanto como em outros triunfos como visitante.

“É preciso se impor como fizemos contra Flamengo, Corinthians e Atlético Mineiro por exemplo. Temos um time de qualidade e que já mostrou que pode jogar de igual para igual com qualquer um. O Botafogo tem um time muito bem armado, mas podemos ganhar”, disse Mancini.

Em termos de escalação, o zagueiro Kanu, com sinovite no joelho direito, fica de fora. Em compensação, o lateral-direito Patric volta de suspensão, abrindo espaço para que Ramon, que foi improvisado na lateral na rodada passada, assuma o posto de Kanu. Com fascite plantar no pé direito, o goleiro Fernando Miguel é dúvida, o que pode forçar a permanência de Caíque.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro as duas equipes empataram no Estádio Barradão, em Salvador (BA). Naquela ocasião aconteceu um empate por 2 a 2. O Botafogo abriu o placar com dois gols de Bruno Silva. Porém, Gabriel Xavier e Kieza garantiram um pontinho para os baianos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X VITÓRIA

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Data: 1 de outubro de 2017, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Bruno Silva e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Brenner
Técnico: Jair Ventura

VITÓRIA: Caíque (Fernando Miguel), Patic, Ramon, Wallace Reis e Geferson; Fillipe Soutto, Uillian Correia e Yago; Neilton, Santiago Tréllez e David
Técnico: Vagner Mancini

Fonte: ESPN.com.br