Após veiculação de reportagens na imprensa, o Botafogo de Futebol e Regatas vem a público reiterar que está envidando todos os esforços para garantir a segurança dos torcedores que comparecerem ao Estádio Nilton Santos na noite desta quinta-feira, contra o Flamengo, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

O Botafogo é o mandante da partida, joga no seu estádio e segue estritamente o previsto no Regulamento Geral das Competições (RGC) da CBF quanto à divisão de torcidas – em um formato nacionalmente difundido entre todos os clubes. Não há nenhuma novidade ou surpresa nisso. Cabe ressaltar que toda a operação foi definida em uma reunião pré-jogo na qual estiveram presentes os principais envolvidos no evento – Botafogo, Flamengo, Polícia Militar e Ferj.

O Botafogo destaca que aumentou o seu efetivo de segurança em 100%, tem publicamente se manifestado para que os alvinegros compareçam com a camisa do clube e alertou institucionalmente o próprio clube adversário, na expectativa de que oriente e reforce aos seus torcedores para que se concentrem apenas no setor a eles destinados.

O Botafogo conta com a atuação da Polícia Militar, através do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (BEPE), que informou ter aumentado o seu efetivo em 40%, no sentido de identificar e punir quem buscar descumprir o regulamento.

Por fim, cabe compartilhar o conteúdo do Art. 66 do RGC.

Art. 66 – Os Clubes, sejam mandantes ou visitantes, são responsáveis por qualquer conduta imprópria do seu respectivo grupo de torcedores nos termos do art. 67 do Código Disciplinar da FIFA.
Parágrafo único – A conduta imprópria inclui particularmente tumulto, desordem, invasão de campo, violência contra pessoas ou objetos, uso de laser ou de artefatos incendiários, lançamento de objetos, exibição de slogans ofensivos ou com conteúdo político, ou sob qualquer forma, a utilização de palavras, gestos ou músicas ofensivas.

Fonte: Site oficial do Botafogo