Com o retorno do Botafogo para o Estádio Nilton Santos em 2017, o clube já começa a se planejar para minimizar os custos de operação do local. De acordo com o site Globoesporte.com, a intenção dos dirigentes é setorizar o estádio e abrir cada setor de acordo com a demanda de público. Para partidas menores, partes da arquibancada ficarão fechadas.

– Nossa casa é o Nilton Santos, não temos outra casa. Ele está sendo adaptado para receber jogos de pequeno, médio e grande porte. Estamos fazendo um planejamento, setorizando o estádio para, conforme a necessidade, ir abrindo os setores até completar a lotação. Vai ocupando o setor conforme a necessidade para evitar abrir o estádio todo para o mínimo de ocupação. É uma coisa planejada para o mínimo de despesas possível – afirmou Marcio Padilha, vice-presidente social e de comunicação do Botafogo.

O Botafogo pretende também abrir o Estádio Nilton Santos para os clubes rivais, como uma alternativa ao Maracanã. Além disso, a Light já instalou o novo relógio no estádio a pedido do Botafogo. A intenção dos dirigentes alvinegros também é abrir o Niltão aos moradores da região e transformá-lo numa área de lazer no bairro do Engenho de Dentro.

– Atividades de atletismo, ter pequenos serviços como lavanderias, lanchonetes… Para que o morador do entorno possa usar o estádio. Há um estacionamento imenso, academia de ginástica, de esportes olímpicos, judô, jiu-jitsu, espaço para tatames à vontade… É um estádio muito grande, muito grande. Estamos fazendo esse plano de ocupação, negociando com algumas empresas e acho que 2017 vai começar uma nova era do Nilton Santos. Sem sombra da Olimpíada, porque tudo o que a gente fazia sabia que seria desmontado em 2016. Muito difícil para negociação uma coisa que em determinado momento vai acabar – afirmou Padilha.

Fonte: Globoesporte.com