Após vencer por 2 a 1 o confronto de ida, no Chile, o Botafogo tenta confirmar a classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), quando recebe o Audax Italiano pelo jogo de volta no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Com o resultado da ida, o Glorioso, além da vantagem do empate, pode até mesmo perder por 1 a 0, já que os tentos anotados como visitante valem para critério de desempate.

Diante do que houve no Chile, o Audax precisa devolver o 2 a 1 para forçar a disputa de pênaltis ou por dois ou mais gols de vantagem para avançar. Triunfo por um gol de diferença também vale para os chilenos, mas a partir de 3 a 2.

A vantagem obtida no primeiro jogo, porém, parece não empolgar os botafoguenses, que adotam um discurso cauteloso. “Não podemos pensar em entrar em campo acreditando que o empate seja suficiente, ainda mais jogando em casa, quando a responsabilidade será sempre nossa. O que aconteceu no primeiro jogo deve ser deixado de lado para que a gente possa se aproximar da vaga. Quem entra em campo pensando em outro resultado que não seja a vitória dá um passo para acabar perdendo o jogo. A nossa filosofia é a de buscar sempre o resultado positivo e não vamos mudar isso contra o Audax”, disse o volante Rodrigo Lindoso.

Mais importante do que manter a vantagem e se classificar, na visão do técnico Alberto Valentim, é jogar bem e ganhar confiança para a sequência da temporada. “No fim de semana perdemos para o Cruzeiro por um a zero pelo Campeonato Brasileiro, mas poderíamos ter tido outro resultado. É importante que a gente consiga ter uma atuação melhor nesta quarta-feira, garantindo a classificação”, disse Valentim.

O treinador do Botafogo vai repetir a escalação do jogo contra os mineiros no campeonato nacional. O lateral-esquerdo Moisés, se recuperando de uma lesão no tornozelo direito, e o atacante uruguaio Rodrigo Aguirre, principal contratação do segundo semestre e ainda entrando em forma, ainda não serão relacionados.

Por falar em ausência, uma que vai ser sentida pelos torcedores de Botafogo, mesmo pertencendo ao elenco rival, é o artilheiro uruguaio Loco Abreu. Ele não pode viajar porque se envolveu em uma confusão no empate sem gols com o Deportes Antofagasta, pelo Campeonato Chileno, quando, irritado com ofensas e vaias, atirou uma mesa em direção aos torcedores locais. Assim, a Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile impediu a sua viagem com a delegação.

Sem Abreu, Juan José Ribera, treinador do Audax, aposta no futebol solidário, mas sabe que a tarefa no Brasil será complicada. “O Botafogo é uma equipe acostumada a jogar torneios internacionais e que vai estar atuando diante de sua torcida. Marca muito forte e vai tentar nos pressionar em nosso campo. Vamos precisar estar em um grande dia se quisermos fazer o resultado”, disse Ribera.

A escalação do time chileno manterá a base que vem jogando no Campeonato Chileno, onde o time se limita a lutar contra as últimas colocações. O adversário do classificado na próxima fase será conhecido apenas após realização de um sorteio ao término desta primeira fase.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO-BRA X AUDAX ITALIANO-CHI

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 9 de maio de 2018 (Quarta-feira)

Horário: 21h45(de Brasília)

Árbitro: Michael Espinoza (Peru)

Assistentes: Michael Orue (Peru) e Stephen Atoche (Peru)

BOTAFOGO: Jéfferson, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Renatinho e Leonardo Valencia; Rodrigo Pimpão e Brenner

Técnico: Alberto Valentim

AUDAX: Nicolás Peric, Osvaldo Bosso, Nicolás Fernández e Nicolás Crovetto; Sebastián Díaz, Luis Cabrera, Bryan Carrasco, Jorge Faúndez, Iván Vázquez e Joe Abrigo; Ignacio Jeraldino

Técnico: Juan José Ribera

Fonte: ESPN.com.br