O Botafogo notificou nesta sexta-feira o pai do volante Willian Arão, Flávio Arão, e vai exercer até às 16h a cláusula de prioridade prevista em contrato e pagar R$ 400 mil ao jogador, renovando assim de forma automática o contrato até dezembro de 2017. A informação é do site Globoesporte.com.

Em busca de um novo acordo, o Botafogo faria o pagamento na segunda-feira, mas o assédio cada vez maior do Flamengo fez o clube antecipar o depósito. Além da renovação até 2017, o Botafogo adquire mais 20% dos direitos econômicos – totalizando 70% – e vê a multa rescisória passar para R$ 20 milhões.

O clube aumentou a oferta salarial para Willian Arão para R$ 130 mil mensais, valores próximos ao que foi oferecido pelo Flamengo (R$ 150 mil). O Botafogo aguarda o pai do jogador até domingo para uma reunião.

Tanto Flávio Arão quanto o Flamengo questionam a legalidade da cláusula de renovação automática, justificando a nova regulamentação da Fifa de que o clube precisa ser dono dos 100% dos direitos econômicos do atleta. No entanto, o Botafogo diz que a regra, que entrou em vigor em maio, não vale de forma retroativa – o contrato inicial foi firmado em janeiro.

Fonte: Globoesporte.com