O Botafogo sofreu um gol no penúltimo lance do jogo, quando os três minutos de acréscimo já tinham se esgotado, e saiu atrás nas finais do Campeonato Carioca. Na primeira partida decisiva, realizada neste domingo, no Estádio Nilton Santos, o Glorioso perdeu para o Vasco da Gama por 3 a 2 e precisará ganhar o jogo de volta, domingo que vem, no Maracanã, por dois gols de diferença, para conquistar o título – se a vitória for por um gol, haverá disputa de pênaltis.

O Botafogo começou ligado e conseguiu sair na frente na marcação sob pressão. Renatinho roubou a bola de Paulão e tocou para o gol antes de Martín Silva, logo aos três minutos: 1 a 0. O Glorioso tinha o controle da partida e segurava bem a vantagem, mas tomou dois gols em sequência em falhas coletivas e viu a vantagem se esvair.

Botafogo saiu atrás jogando em casa nas finais do Carioca (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Aos 29 minutos, Rodrigo Lindoso perdeu a bola, Wagner cruzou, Igor Rabello não achou o tempo da bola e Yago Pikachu chapou para o gol: 1 a 1. Dois minutos depois, Marcinho levou um baile de Wagner e Riascos e Yago Pikachu se adiantou a Lindoso para virar o jogo.

O Botafogo não se abateu e foi novamente em busca do gol. Aos 39 minutos, Leo Valencia cobrou falta de longe e Igor Rabello testou firme, mas em cima de Martín Silva, que fez uma grande defesa. Aos 44, o artilheiro do time não desperdiçou: Marcinho rolou, Luiz Fernando cruzou e Brenner testou no ângulo: 2 a 2 num jogo elétrico.

A partida caiu bastante no segundo tempo, com as equipes tocando muito a bola, errando e não chegando com perigo ao gol adversário. Mas voltou a animar no final. Aos 30 minutos, Rodrigo Lindoso perdeu excelente chance ao cabecear sozinho para fora. No lance seguinte, Thiago Galhardo rolou para Ríos chutar sem goleiro, mas Marcinho tirou de cabeça o que seria o gol vascaíno.

O Botafogo ainda chegou a balançar as redes aos 37 minutos, mas Kieza estava impedido e o gol foi bem anulado. Logo depois, Gatito Fernández salvou o Fogão, numa finalização à queima roupa de Paulinho, que recebeu livre o passe de Thiago Galhardo. Inacreditavelmente, aos 48 minutos, depois dos três de acréscimo indicados pelo confuso árbitro, Ríos recolocou o Vasco na frente, numa cochilada geral da defesa botafoguense, e decidiu o primeiro jogo a favor dos visitantes.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 3 VASCO DA GAMA

Local: Estádio Nilton Santos
Data-Hora: 01/04/2018, às 16h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Michael Correia (RJ)
Renda e público: R$ 541.370,00 / 16.337 pagantes / 19.117 presentes
Cartões amarelos: Renatinho, Rodrigo Lindoso e Carli (BOT); Fabrício, Wellington, Rafael Galhardo e Ríos (VAS)
Cartões vermelhos:
Gols: Renatinho 3’/1ºT (1-0), Yago Pikachu 29’/1ºT (1-1), Yago Pikachu 31’/1ºT (1-2), Brenner 44’/1ºT (2-2) e Ríos 48’/2ºT (2-3)

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Marcelo, Renatinho (Marcos Vinicius 40’/2ºT) e Leo Valencia (Rodrigo Pimpão 19’/2ºT); Luiz Fernando e Brenner (Kieza 27’/2ºT) – Técnico: Alberto Valentim.

VASCO DA GAMA: Martín Silva; Rafael Galhardo, Erazo, Paulão e Fabrício; Desábato, Wellington e Wagner (Thiago Galhardo 29’/2ºT); Giovanni Augusto (Paulinho 34’/1ºT), Yago Pikachu e Riascos (Ríos 18’/2ºT) – Técnico: Zé Ricardo.

Fonte: Redação FogãoNET