O Botafogo entra em campo nesta terça-feira, às 21h50m, no Estádio Castelão, em Fortaleza, para provar que a goleada sobre o Sampaio Corrêa, por 5 a 0, não foi obra do acaso. Contra o Ceará, René Simões leva o ditado à risca e não vai mexer no time que venceu o último jogo. Uma vitória garante o Alvinegro por mais uma rodada na liderança da Série B.

No fim de semana de treinos, olhares atentos sob Daniel Carvalho e Luis Henrique. No primeiro, para saber se sua condição física estaria em dia para começar como titular. No segundo, para sentir a reação do jovem de 17 anos aos dois gols marcados em sua estreia pelo profissional. René Simões voltou a destacar a maturidade de Luis frente aos mais velhos.

— É um jogador de muita personalidade. Ele chegou no Giaretta, durante o treino, e disse como gosta de receber a bola. Isso é coisa de jogador veterano. É assim que se joga e se faz um grande time de futebol. Acho que para ele será um jogo difícil. Será interessante para o Luis Henrique — disse o técnico do Botafogo.

Apesar do desgaste da equipe, Renê se mostrou satisfeito por poder repetir o time. Para o treinador, o Botafogo terá de superar uma “guerra” no Castelão.

— Manter a equipe é sempre bom. Conversei com o Daniel Carvalho e ele está se sentindo muito bem para o jogo. Vamos para uma guerra contra o Ceará e não será um jogo fácil. — adiantou.

Pela juventude de Luis Henrique, René já planeja poupá-lo caso ele sinta a sequência de jogos. Após o jogo de hoje no Ceará, o Botafogo viaja no amanhã para São Paulo, onde enfrentará o Bragantino na sexta-feira, em Bragança Paulista.

— Temos que ter cuidado para não “estourar” o jogador fisicamente e talvez tenhamos que poupá-lo em alguns jogos mais para frente — adiantou o treinador.

Luis entra em campo hoje ciente de que é a primeira opção no elenco para a camisa 9. Ontem, a diretoria alvinegra deu por encerrada a negociação para contratar o atacante Rafael Oliveira, que chegou a treinar no clube.

O Botafogo estranhou o posicionamento do Santa Rita-AL, dono dos direitos federativos do jogador, que exigiu uma cláusula de liberação do atacante em caso de uma proposta do exterior.

Fonte: Extra Online