Carlos Alberto não treinou uma vez com os demais companheiros nesta semana e dificilmente enfrentará o Fluminense neste sábado, no Maracanã. Mesmo assim, o técnico Vagner Mancini ainda não desistiu de contar com o apoiador no clássico e vai esperar até os últimos para saber se poderá contar ou não com o jogador.

“Eu não tenho dúvidas de que eu utilizaria o Carlos Alberto. O que eu gostaria de fazer era escalar o Carlos Alberto contra o Fluminense, mas talvez ele não reúna condições. O veto vai ser médico. Aí ele jogaria contra o Figueirense, na quarta-feira. Estamos falando de um atleta forte. Acho difícil ele ficar no banco. Ou vai para o jogo, ou fica fora. Gostaria que ele entrasse. Tenho que pensar nesse clássico”, disse o treinador.

Decido à situação do Botafogo na competição, Mancini disse que não pensa em poupar algum atleta para evitar lesões. Segundo o treinador, o Alvinegro precisa de força máxima e revela que alguns jogadores estão jogando em seu limite físico para ajudar na luta contra o rebaixamento.

“Talvez o jogo contra o Flu me dê um panorama diferente para o jogo com o Figueirense. Não estou com esse privilégio de poupar jogadores. Tem outros atletas que estão se sacrificando para entrar em campo. O cara às vezes vai ao Maracanã, não sabe da situação de cada um e começa a criticar A, B ou C. Todos os jogadores têm feito esforços anormais para estar em campo. Em uma situação normal, talvez eu já teria desistido do jogador [Carlos Alberto] para esse jogo. Mas como eu preciso, vou esperar até amanhã para saber se posso utilizá-lo”, afirmou.

Caso Carlos Alberto não jogue, o time deverá ser o mesmo dos últimos dois treinamentos. O comandante confirmou a provável equipe, que será formada com: Jefferson, Régis, Dankler, André Bahia, Sidney, Marcelo Mattos, Andreazzi, Gabriel, Gegê, Murilo e Jobson.

“Existe uma grande chance de ser esse time. Eu mantive o time do treinamento de ontem (quinta-feira) para hoje. Eu espero um jogo duro. Fluminense quer chegar ao G-4 e se manter. O Botafogo quer sair da zona. Mesmo não podendo sair essa rodada, o somatório de pontos é fundamental. Ambas as equipes possuem metas, e isso torna o jogo mais perigoso”, finalizou.

Fonte: UOL