O Botafogo foi derrotado por 1 a 0 para o Figueirense e complicou ainda mais sua situação na luta contra o rebaixamento. Após o apito final, jogadores mais identificados com o clube como Gabriel e Marcelo Mattos não suportaram a tristeza e choraram na saída de campo. Os volantes deixaram o gramado pedindo desculpas aos torcedores, mas preferiram não conceder entrevista.

Outros jogadores falaram. Régis, por exemplo, transformou em palavras o pedido de desculpas dos atletas para a torcida. Segundo o lateral direito, o Botafogo tem se entregado, mas não tem conseguido colher bons frutos. Nesta quarta, por exemplo, Jobson perdeu pênalti no início do segundo tempo e viu o Figueirense marcar o gol da vitória no lance seguinte.

“Temos que pedir desculpas ao torcedor. Nosso papel é jogar futebol e devemos respeito a eles. Temos que honrar essa camisa e não estamos conseguindo. É nítido que a bolas não entra. Dificulta o trabalho. Temos limitações. Não pode faltar garra e determinação, como não faltou”, disse Régis.

Após o apito final, os jogadores atenderam a um chamado de Jefferson e se reuniram no meio de campo. O goleiro falou por alguns segundo e todos os atletas saíram de campo juntos. Neste momento Gabriel e Marcelo Mattos choraram. O capitão explicou o momento do Botafogo.

“Como capitão, sabia que todos sairiam de cabeça baixa. Os jogadores estão tensos. Muitos atletas estão ansiosos demais. Tenho que levantar ele, pois o ano terminou ainda. É difícil. Temos que dar parabéns aos torcedores. Mesmo na derrota nos aplaudiu e apoiou. Não tenho o que falar. Estamos trabalhando, mas não acontecem as coisa”, explicou.

Com a derrota para o Figueirense, o Botafogo permanece com 33 pontos na 18ª colocação. Faltando três rodadas para o fim do Brasileiro, o Alvinegro terá que tirar uma diferença que pode chegar até a sete pontos. O time de General Severiano volta a campo neste domingo, quando visitará o Chapecoense, em Santa Catarina.

Fonte: UOL