O quarto técnico do Botafogo na temporada começa a trabalhar esta semana. Caberá a Zé Ricardo comandar a guinada do Alvinegro no ano, na tentativa de recuperar a confiança após a atual série de resultados ruins. Ele será apresentado nesta segunda, às 14h, no Nilton Santos.

Engatando o terceiro trabalho em clubes cariocas, Zé Ricardo mostrou, tanto no Flamengo quanto no Vasco, que, pelo menos nos cinco jogos iniciais, consegue fazer o time subir no aproveitamento de pontos. Aos 47 anos, o técnico tem o desafio de repetir essa tendência no Botafogo, sobretudo porque ele tem pela frente não só partidas pelo Brasileiro, mas também o reencontro com o Nacional, do Paraguai, pela Sul-Americana, no dia 16.

No Rubro-Negro, primeiro time profissional treinado por Zé Ricardo, entre 2016 e 2017, ele conseguiu três vitórias nos primeiros cinco jogos (nove pontos em 15 disputados) — o desempenho rubro-negro nas cinco partidas anteriores foi de uma vitória, um empate e três derrotas.

No Vasco, a chegada de Zé Ricardo significou oito pontos nos cinco primeiros jogos: duas vitórias e dois empates. Ou seja, oito pontos em 15 disputados. O cenário que o antecedeu foi de uma vitória, dois empates e duas derrotas em cinco partidas (cinco pontos conquistados).

No Botafogo, a situação é tão ruim quanto. Como a curta passagem de Marcos Paquetá não rendeu quase nada em termos de resultados, o retrospecto do time é de quatro pontos nos últimos cinco jogos (uma vitória, um empate e três derrotas). O antecessor dele, Alberto Valentim, “bombeiro” da primeira crise alvinegra na temporada, conquistou dez pontos em 15 disputados.

Fonte: Extra Online