Com R$ 380 mil de salário, Renato perde mercado e fica perto de adeus do Bota

Compartilhe:

Contratado em 2011 como grande reforço, Renato rapidamente caiu nas graças da torcida do Botafogo. O problema é que ele não conseguiu reeditar o bom desempenho desde então e perdeu status de titular. Pior que isso. O camisa 8 recebe R$ 390 mil no Alvinegro e virou um fardo para o clube, que tenta o negociar desde o fim do ano passado, mas sem sucesso.

O principal motivo para que Renato tenha perdido espaço é justamente seu salário, o segundo maior do Botafogo – Jefferson recebe R$ 400 mil. Com contrato até o dia 30 de junho, o volante não abre mão dessa quantia e isso emperrou sua saída do Alvinegro quando alguns clubes o sondaram no início do ano.

O Botafogo, no entanto, não tinha o interesse de pagar metade do salário para que Renato defendesse outro clube.  E nem os interessados toparam pagar os vencimentos integralmente. Assim, o camisa 8 permanece em General Severiano por mais três meses. Quando o seu vínculo chegar ao fim, o jogador de 34 anos terá que baixar seu salário se não quiser encerrar sua carreira.

E caso decida reduzir seu salário, existe até a possibilidade de Renato permanecer no Botafogo, embora a diretoria veja essa situação com pessimismo. O Alvinegro tem o interesse em manter o jogador por aproximadamente R$ 100 mil mensais. Mas o baixo rendimento e o relacionamento difícil com a torcida podem pesar contra e a maior probabilidade é que o camisa 8 encerre sua trajetória em General Severiano.

Prova de que o Botafogo já contava com esse desfecho é a alta quantidade de volantes contratada pela diretoria na atual temporada. Além de Gabriel e Marcelo Mattos, que já estavam no clube, chegaram a General Severiano Bolatti, Airton e Rodrigo Soutto. Até por conta disso, Renato passou a ser aproveitado como apoiador no time reserva que disputa o Campeonato Carioca.

Ele até teve um bom início, ao marcar um gol e ser o principal destaque da equipe na estreia da competição. Renato, no entanto, voltou a cair de produção e falhou na missão de liderar os reservas no Carioca. O Alvinegro está praticamente eliminado do estadual há quatro rodadas do fim e o fracasso reforçou ainda mais a decepção com o desempenho do camisa 8.

Fonte: UOL

Comentários