Depois de a diretoria do Botafogo chegar a um acordo para rescindir o contrato com Marcelo Mattos, em reunião realizada nesta sexta-feira, o clube agora tem um dilema na posição de volante. Já sem contar com o experiente jogador de 31 anos no empate com o Boa Esporte por 1 a 1, o técnico René Simões optou por improvisar o zagueiro Diego Giaretta no meio-campo.

Giaretta, no entanto, tomou o terceiro cartão amarelo e será desfalque diante do Macaé, no próximo sábado. Com isso, René tem poucas opções no elenco para o setor para a sequência da Série B do Brasileiro, e a contratação de um jogador que se enquadre nos padrões financeiros do Alvinegro não está descartada.

Atualmente, o elenco conta com Airton como um dos volantes, mas ele tem contrato apenas até o próximo dia 30 e, se não aceitar reduzir o salário pela metade, também deve deixar o clube. Com isso, René tem à disposição no momento dois jogadores que pouco atuaram nesta temporada pela equipe.

Camacho, contratado junto ao Guaratinguetá-SP há pouco mais de um mês, é um dos cotados a entrar no time, mas neste caso René Simões deve recuar Willian Arão para atuar como primeiro volante. A outra alternativa para ocupar a vaga deixada por Marcelo Mattos é o jovem Andreazzi, de 21 anos, que atuou apenas uma vez em 2015 pelo Alvinegro carioca.

No acordo para a saída de Marcelo Mattos, a diretoria do Botafogo se comprometeu a pagar parceladamente as dívidas dos direitos de imagem atrasados, além dos salários até o fim do contrato, que terminaria em junho de 2016. Faltam apenas pequenos detalhes burocráticos para a rescisão ser assinada.

Na última semana, os dirigentes botafoguenses fez a proposta para Mattos sair do clube por causa do alto salário, cerca de R$ 240 mil por mês, já que a ideia é ter um piso salarial de até R$ 60 mil entre todos os atletas – com exceção do goleiro Jefferson.

Fonte: ESPN.com.br