Em dez dias, o goleiro Jefferson poderá assinar um pré-contrato com qualquer clube e deixar o Botafogo de graça. Por isso, o jogador espera que o Alvinegro se manifeste ainda esta semana sobre sua renovação antes de abrir conversas com outros pretendentes. Relacionado treze meses depois de uma recuperação prolongada de uma cirurgia na mão, o atleta de 34 anos já disse que pretende encerrar a carreira no clube onde é ídolo, mas há interessados em sua contratação.

Já houve sondagem de clubes brasileiros cientes do prazo de seis meses a vencer o contrato, que vai até 31 de dezembro. O Flamengo, que monitora o mercado e faz consultas na posição para o ano que vem, observa a situação. Oficialmente, no entanto, descarta conversas por Jefferson. O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, informou apenas que o clube vai tratar do caso com os representantes do atleta, e não quis comentar o prazo.

Aí é que está o entrave. Jefferson, ao saber que seria relacionado para o clássico com o Vasco, perguntou mais uma vez a seus agentes se o Botafogo havia dado sinal de vida para uma reunião. A resposta foi negativa. Não chegou qualquer proposta oficial de renovação. Os empresários aguardam o clube e preferem se calar, mas o estafe de Jefferson como um todo se incomoda com a demora.

Consultas e sondagens, diante da possibilidade de assinatura de um pré-contrato, chegam de clubes brasileiros. A postura de Jefferson é não pressionar publicamente o Botafogo, mas a partir da próxima semana a ideia é ouvir propostas. A inércia dos dirigentes sobretudo depois do adiamento do retorno do jogador por causa de erros do departamento médico incomoda.

O São Paulo chegou a demonstrar interesse no goleiro há algum tempo e agora, com o fim do contrato próximo, a disputa deve aumentar. No Flamengo, a ideia é ter um nome para disputar posição com Alex Muralha e Thiago no ano que vem. O perfil de Jefferson já foi falado como um dos atletas da posição que o mercado aponta como oportunidade sem custos de aquisição.

A situação seria parecida com a do volante Willian Arão, que trocou o Botafogo pelo Flamengo. Jefferson é um dos atleta mais bem pagos no clube atualmente e a boa temporada de Gatito Fernandez mais barato, é um dos motivos para a falta de pressa da diretoria por um novo acordo.

Fonte: Extra Online