Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Taça Rio

22/05/21 às 15:05 - São Januário

Escudo Vasco
VAS

X

Escudo Botafogo
BOT

Taça Rio

16/05/21 às 11:05 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Vasco
VAS

Taça Rio

09/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Nova Iguaçu
NOV

0

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Condição física é o único entrave para acerto com Ricardo Gomes, aifrma jornal

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Quase quatro anos depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) em pleno banco de reservas, quando ainda era treinador do Vasco, Ricardo Gomes pode decidir nesta segunda-feira seu retorno ao futebol. O Botafogo vai apresentar ao treinador uma proposta para que ele seja o responsável por comandar a equipe na busca do acesso à Série A. E abordará na reunião, além de questões contratuais, as atuais condições físicas do técnico.

Entre os dirigentes, a maior preocupação é saber se Ricardo está apto para retornar ao futebol. Clinicamente, ele está liberado por seu neurologista há mais de um ano. Na parte física, porém, o joelho direito pode ser o principal entrave, pelo desgaste causado com o processo de recuperação do AVC. Em janeiro, o treinador chegou a fazer um cirurgia para diminuir as dores e melhorar os movimentos.

— O Ricardo está em boas condições e clinicamente liberado. Se fosse para apostar caso ele recebesse uma proposta do Botafogo, acho que ele aceitaria — disse uma pessoa ligada ao processo de recuperação do técnico.

Em março, o Vitória, rival do Botafogo na Série B, conversou com Ricardo para saber se o treinador teria interesse em assumir o clube. Ele, por sua vez, recusou o convite ao pedir mais tempo para se recuperar da cirurgia.

Apesar disso, a diretoria alvinegra está animada com o encontro de hoje. O presidente Carlos Eduardo Pereira confessou a pessoas próximas que Ricardo é a primeira opção do Botafogo.

O jogo entre Vasco e Flamengo, em 28 de agosto de 2011, foi o último do técnico à beira do campo. Em 2013, ainda debilitado pelas sequelas do AVC, ele desempenhou o cargo de diretor-executivo do Vasco. Depois, não assumiu mais nenhuma função no futebol. Se as conversas de hoje fracassarem, o também ex-técnico do Vasco Doriva surge como opção.

Notícias relacionadas
Comentários