O Cruzeiro tem mais uma importante missão para anunciar efetivamente a contratação do volante Bruno Silva, um dos destaques do Botafogo na temporada 2017. Segundo apurou o Hoje em Dia a diretoria celeste pretende adquirir 80% dos direitos do jogador, sendo que para a metade deste montante já há um acordo com os próprios cariocas. Agora é a vez de buscar entendimentos com a Ponte Preta, detentora de 60% do atleta.

De acordo com informações recebidas pela reportagem, o empresário Carlinhos Sabiá, que cuida da carreira de Bruno Silva, entregou ao time de Campinas proposta pela cessão de toda a parte dos direitos do atleta que ainda cabem à Macaca. Desse montante, 40% ficarão com o Cruzeiro e os outros 20% repassados ao Botafogo, que manterá uma “beirada” do meio-campista.

O acordo entre Cruzeiro e Ponte Preta ainda não é totalmente conhecido no que diz respeito aos valores. No entanto, somente ao Botafogo o Cruzeiro pagará R$ 4 milhões à vista, que deverão ser pagos até a segunda quinzena de janeiro de 2018, mais 40% dos direitos do atacante Roni, que pertence à Raposa e estava no Albirex Niigata-JAP.

Assim como o Hoje em Dia noticiou nessa quarta-feira, o Cruzeiro, por meio de seu novo vice-presidente de futebol Itair Machado, afirma que o clube ainda ficará com 40% dos direitos de Roni. Os outros 20% serão do próprio jogador.

O Cruzeiro, caso finalize com sucesso a contratação de Bruno Silva, deve se pronunciar oficialmente sobre a negociação com os japoneses, que foram acionados por Itair Machado para que houvesse a liberação de Roni.

No fim de 2016 o atacante, de acordo com próprios dirigentes da época, foi negociado com o Albirex Niigata-JAP. Naquela ocasião o Cruzeiro teria recebido R$ 4 milhões (US$ 1,2 milhão) por 80% dos direitos do jogador.

Em 2015 o Cruzeiro comprou Roni junto ao Remo por R$ 700 mil.

Fonte: Hoje em Dia