CT: Bota financia R$ 15 mi e dá revelações como garantia

Compartilhe:

Sem recursos, o Botafogo encontrou uma solução para investir na construção do centro de treinamento para suas categorias de base, em Marechal Hermes. O Alvinegro tem acordo encaminhado com uma empresa privada para financiar os R$ 15 milhões necessários para as obras. Pelo empréstimo, o clube ofereceu fatias dos direitos econômicos de futuras revelações como garantia de pagamento.

A operação vem sendo tratada em sigilo dentro do Botafogo. O acordo é considerado vital para o futuro alvinegro e é costurado pelo alto escalão da diretoria, liderado pelo diretor executivo Sérgio Landau.  O time de General Severiano usa a seu favor o sucesso de jovens no elenco principal para seduzir o futuro parceiro. Atualmente, os garotos Dória, Vitinho e Gabriel são titulares de Oswaldo de Oliveira.

  • Site Oficial do BotafogoA atual fachada do terreno em Marechal Hermes, local onde será construído o CT da base

O principal entrave para o começo das obras por enquanto é a concessão do alvará para demolição da edificação que já existe no local. O Botafogo pediu em outubro do ano passado autorização da Prefeitura do Rio de Janeiro para botar abaixo a estrutura que suportava sua base. Os jovens estão instalados provisoriamente em Caio Martins, aguardando a conclusão do projeto em Marechal Hermes.

O Botafogo divulgou o projeto do novo CT para a base em setembro do ano passado. Na ocasião, foi lançada a maquete e a pedra fundamental do que será a casa dos jovens alvinegros. A empreitada faz parte do plano da gestão do presidente Maurício Assumpção de aumentar os investimentos na formação de jogadores. Do atual elenco, metade dos 34 atletas saíram das categorias inferiores.

Após a autorização da prefeitura para a demolição, a expectativa do clube é que as obras demorem cerca de um ano. O tempo seria necessário para a limpeza e preparo do terreno e a construção propriamente dita. O projeto prevê dois campos de tamanho oficial, dois reduzidos, uma quadra poliesportiva, além de infraestrutura como alojamento e refeitório.

Em troca da liberação do terreno de cerca de 50 mil m² pelo Governo do Rio de Janeiro, o Botafogo se comprometeu a dar como contrapartida serviços à comunidade local com projetos socioesportivos para até 300 crianças, de 6 a 12 anos. Além disso, a área poderá ser usada para receber delegações antes e durante as Olimpíadas de 2016.



Fonte: UOL
Comentários