(FOTO: SSPress)(FOTO: SSPress)

Depois de quatro vitória seguidas, o Botafogo teve a sua sequência positiva quebrada ao ficar no empate com o Boa Esporte, por 1 a 1, nesta sexta-feira à noite, no Engenhão. Apesar disso, o time carioca segue invicto e na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, enquanto os mineiros estão na zona do rebaixamento.

Em jogo disputado sob chuva no Rio de Janeiro para apenas 4.442 torcedores pagantes (4.862 presentes), Bruno Felipe abriu o placar para a equipe visitante logo aos 3 minutos do primeiro tempo. Ainda antes do intervalo, o Botafogo igualou o marcador com um gol de cabeça de Rodrigo Pimpão, aos 21 minutos.

Apesar de não terem criado tantas chances claras de gol, foram os donos da casa que chegaram mais perto da vitória na segunda etapa e tiveram amplamente o domínio da posse de bola, mas o duelo terminou mesmo empatado.

Após oito rodadas disputadas, o Botafogo continua na primeira colocação, agora com 20 pontos, três a mais do que o vice-líder Náutico. Lá embaixo da tabela, o Boa tem apenas seis pontos e está na 17ª posição, dentro do Z-4.

O Alvinegro carioca volta campo no sábado dia 27 de junho, contra o Macaé, no Moacyrzão. No mesmo dia, o Boa Esporte recebe o Bragantino, em Varginha.

O jogo

Diante de um público pequeno e chuva constante, o Botafogo começou a partida em ritmo lento e foi surpreendido logo aos três minutos. Em contra-ataque rápido, Bruno Felipe foi lançado nas costas da zaga e bateu na saída de Renan para marcar o primeiro gol. A equipe carioca partiu para a reação e conseguiu criar duas boas jogadas de ataque. Aos quatro minutos, Willian Arão bateu rasteiro e forçou Andrey a uma boa defesa. Logo depois, Rodrigo Pimpão entrou pela esquerda e tentou encobrir o goleiro Andrey, mas a bola saiu.

O Botafogo ficava mais tempo com a bola, mas encontrava dificuldades para superar a marcação da equipe mineira. O Boa, por sua vez, tentava se aproveitar dos espaços concedidos pelo adversário para acionar os atacantes Bruno Felipe e João Paulo. Aos 17 minutos, após boa jogada de Rodrigo Pimpão, a bola sobrou para Elvis que decidiu arriscar o chute, mas a bola passou longe do gol defendido por Andrey.

A equipe dirigida por Renê Simões seguiu pressionando em busca do empate. Rodrigo Pimpão, em noite inspirada, levava sempre vantagem nas suas investidas pla esquerda e era a melhor opção ofensiva. Aos 21 minutos, o Botafogo marcou o gol do empate. Gilberto fez ótima jogada pela direita e cruzou para a entrada fulminante de Rodrigo Pimpão que subiu muito e cabeceou forte, sem chances de defesa para o goleiro Andrey.

Animado com o gol do empate, o Alvinegro carioca manteve a pressão em busca do desempate, enquanto o Boa, acuado em seu campo, se preocupava apenas com a defesa. Só aos 33 minutos é que a equipe mineira chegou com perigo ao gol de Renan. Luis Ricardo foi desarmado na intermediária e Moacir arrancou para a área, se livrou de Roger Carvalho e chutou, mas Renan fez grande defesa, evitando o gol de desempate.

O jogo caiu de ritmo porque o Botafogo reduziu a intensidade dos seus ataques, enquanto o Boa continuava preocupado em bloquear as investidas dos donos da casa. Aos 41 minutos, em outra boa jogada de Gilberto, pela direita, o Botafogo criou boa chance, mas a zaga impediu a conclusão de Diego Jardel.

O Botafogo voltou para o segundo tempo com o atacante Sassá no lugar do meia Elvis, numa tentativa do técnico Renê Simões de aumentar o poder ofensivo da equipe. E a equipe carioca demorou a se acertar com a nova formação, porque Sassá não conseguia encontrar uma boa posição dentro do campo e atrapalhava as investidas do ataque. Aos dez minutos, após rebatida equivocada da zaga mineira, a bola sobrou para Willian Arão que bateu de primeira. A bola desviou em Bill e saiu.

Aos 17 minutos, após jogada confusa na entrada da área, a bola sobrou para Diego Jardel que chutou forte, mas Andrey fez boa defesa. Logo depois, Bill foi lançado na corrida e tentou tirar a bola do goleiro, mas a acabou mandando para fora. Três minutos depois, Bill perdeu uma chance incrível para marcar, ao concluir para fora, depois de receber um ótimo passe.

O técnico Renê Simões decidiu colocar Henrique no lugar de Bill que saiu vaiado de campo. O Boa Esporte passou a jogar com mais confiança e a se aproximar da área alvinegra. Aos 32 minutos, após boa troca de passes, a bola ficou com Radamés que mandou forte, mas a bola encobriu o gol defendido por Renan. Nos minutos finais, o Botafogo pressionou, mas não conseguiu criar situações de perigo para o gol de Andrey.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 BOA ESPORTE

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Data: 19 de junho de 2015, sexta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Francisco Casimiro de Sousa (TO) e Gilvan Santos Medrado (TO)
Cartões amarelos: Diego Giaretta (Botafogo); Pirão, Wendel (Boa)
Gols: 
BOTAFOGO: Rodrigo Pimpão, aos 21 minutos do primeiro tempo
BOA: Bruno Felipe, aos três minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Luis Ricardo; Diego Giaretta, Willian Arão, Diego Jardel (Daniel Carvalho) e Elvis (Sassá); Rodrigo Pimpão e Bill (Henrique)
Técnico: René Simões

BOA ESPORTE: Andrey, Moacir, Raphael Silva, Éverton Sena e Pirão(Sheslon); Wendel, Radamés, Alê e Chapinha(Daniel); Bruno Felipe e João Paulo(Cléo)
Técnico: Moacir Júnior

Fonte: ESPN.com.br