O Botafogo recebe o Coritiba neste domingo, às 11 horas (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), em jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro soma sete pontos, tenta se aproximar do G-6, a zona de classificação para a Copa Libertadores, mas precisa reagir após a derrota de 1 a 0 para o Santos. Já o clube alviverde está embalado, vem de triunfo por 1 a 0 sobre o Palmeiras, o terceiro consecutivo na competição, e já tem 12 pontos, sonhando inclusive com a liderança.

Jair Ventura, comandante do Botafogo, alertou para a boa fase do Coritiba. “É um adversário muito qualificado, que atravessa um grande momento e dá sinais de que pode brigar por coisas boas nesta competição. Portanto, precisamos de cuidado redobrado, ainda mais porque jogamos em casa e temos que somar três pontos. Apesar disso, vai ser mais uma das batalhas que estamos enfrentando neste Campeonato Brasileiro, que é dificílimo”, disse.

Os jogadores entenderam o recado, mas se cobraram maior atenção. Isso porque o gol sofrido contra o Santos aconteceu aos 50 minutos do segundo tempo. “Nós poderíamos ter vencido e agora temos que buscar mais pontos. Portanto, a atenção e o poder de concentração precisam estar no topo em uma competição que está sendo marcada pela qualidade de seus participantes. O Botafogo tem seus objetivos e isso passa por vencer esse jogo. Para isso é importante estamos bem a todo o momento”, afirmou o volante Rodrigo Lindoso.

Por conta do excesso de desgaste físico, Jair Ventura não definiu a escalação do time para o jogo deste domingo. Porém, ele pode promover a entrada desde o começo do meia argentino Walter Montillo, que entrou no segundo tempo diante do Santos após se recuperar de lesão na perna direita. Se isso acontecer, Matheus Fernandes deixa o time e João Paulo volta a jogar como terceiro volante. A boa notícia fica por conta do retorno do goleiro Gatito Fernández, que estava servindo a seleção paraguaia em amistosos internacionais e reaparece na vaga de Helton Leite, que falhou contra o Santos. Além dele, o volante Bruno Silva, poupado na quarta, retoma a vaga de Fernandes.

Pelo lado do Coritiba, o técnico Pachequinho está procurando afastar qualquer clima de euforia para não ter surpresas no Rio de Janeiro. “Muitas pessoas podem se surpreender com a boa campanha do Coritiba, mas aqui no clube não tem ninguém surpreso porque estamos cientes de onde podemos chegar com a qualidade do trabalho e com o empenho que estamos deixando em campo. Mas ninguém tem euforia, pois a caminhada é muito longa e não sabemos onde podemos chegar. A partida contra o Botafogo tem tudo para ser muito complicada, pois vamos duelar contra um rival muito qualificado e que vem fazendo uma grande Libertadores. Mas estamos atentos e vamos trabalhar muito mais numa vez”, avisou Pachequinho.

Para este compromisso o Coritiba tem um desfalque importante. O volante Matheus Galdezani, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Palmeiras, cumpre suspensão e fica de fora. Jonas vai ser o substituto. Já Tiago Real foi poupado dos treinos por desgaste físico e é dúvida. Tomas Bastos treinou entre os titulares e deve ser escalado.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ X CORITIBA-PR

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de junho de 2017 (Domingo)
Horário: 11h(de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Walter Montillo) e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

CORITIBA: Wilson, Dodô, Werley, Márcio e William Matheus; Alan Santos, Jonas e Tomas Bastos (Tiago Real); Rildo, Henrique Almeida e Kleber Gladiador
Técnico: Pachequinho

Fonte: ESPN.com.br