Com a paciência do torcedor no limite, o Botafogo enfrenta o Internacional, hoje, às 16h, no Beira-Rio. Penúltimo colocado no Brasileiro, com nove pontos em dez rodadas, a equipe aposta na estreia de Camilo em mais uma tentativa de engrenar uma reação. Com quatro gols marcados em 31 partidas, Ribamar ganhará mais uma chance no ataque.

Sensação no Carioca, o atacante perdeu espaço e iniciou as últimas duas partidas no banco de reservas. Escolhido para substituir Sassá, vetado com dores musculares, a revelação, de 18 anos, assume a responsabilidade em meio às críticas ao ataque alvinegro, o pior da competição, com apenas oito gols.

“Estou pronto. As oportunidades têm aparecido, mas não temos aproveitado da melhor maneira. É trabalhar, finalização, posicionamento… Tenho treinado para melhorar e voltar a ajudar o Botafogo. A pressão não atrapalha. Todo jogador vive essa fase, mas ela não dura para sempre”, disse Ribamar.

GANGORRA ALVINEGRA

Pela regularidade apresentada pelo Botafogo no Carioca, Ricardo Gomes não esperava enfrentar uma ‘turbulência’ logo no início do Brasileiro. O elevado número de jogadores machucados e lentidão na busca por reforços frustrou os planos do treinador, que justifica a oscilação da equipe, capaz atuações animadoras como no primeiro tempo contra o Corinthians.

“Fizemos três, quatro períodos bons no jogos, mas a bola não tem entrado. É um início complicado. Fomos bem no primeiro tempo contra Corinthians, no segundo, contra o Figueirense. A juventude, as trocas explicam a oscilação. Falta fazer um jogo inteiro com a mesma qualidade”, disse Ricardo Gomes.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X BOTAFOGO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 26 de junho de 2016, domingo
Hora: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes (Muriel); William, Alan Costa, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Fabinho, Gustavo Ferrareis, Anderson e Andrigo (Marquinhos); Sasha. Técnico: Argel Fucks

BOTAFOGO: Sidão, Luís Ricardo, Emerson Silva, Renan Fonseca e Diogo Barbosa; Airton, Bruno Silva, Fernandes e Yaca Nuñez (Camilo); Neilton e Anderson Aquino. Técnico: Ricardo Gomes

Fonte: O Dia Online (texto) e ESPN.com.br (ficha)