O Botafogo visita a Chapecoense neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sem perder há três partidas e embalado depois de arrancar um empate por 3 a 3 com o Flamengo, o Glorioso luta para se afastar de vez da zona de rebaixamento.

Com 17 pontos, o Botafogo está dois atrás da equipe catarinense, que não vence há três rodadas. Ainda assim, os atletas do Alvinegro acreditam que será difícil conseguir bater os rivais e ultrapassá-los na classificação.

Diogo Barbosa vê a Chapecoense com a mesma gana que o Glorioso para levar os pontos, estando preparado para um jogo difícil.

“Nunca entregamos um resultado facilmente neste campeonato e, mesmo assim, não temos a pontuação que esperávamos”, lembrou.

Em termos de estratégia para vencer o confronto, os jogadores do Glorioso entendem que será importante conter a pressão inicial dos catarinenses.

“Estamos acostumados a lidar com esse tipo de situação. Não chega a ser novidade quando se é visitante”, disse Rodrigo Lindoso. “Temos um time rápido. Precisamos mostrar logo de cara que, se formos pressionados, o adversário sofrerá com o nosso contra-ataque”, completou.

O técnico Ricardo Gomes faz mistério em relação à escalação. O zagueiro argentino Joel Carli, já com ritmo para suportar a partida toda, será companheiro de Emerson Santos.

Fernandes deve ganhar a vaga do volante Aírton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com dores na coxa direita, os atacantes Rodrigo Pimpão e Sassá serão preservados e Juan Salgueiro, Neilton e Gustavo Canales disputam as duas vagas.

Pelo lado da Chapecoense, o técnico Caio Junior mostrou preocupação com o desgaste da equipe, que atuou no meio da semana no empate sem gols com o Atlético-PR, no Paraná, pela Copa do Brasil.

“Não vai ser um jogo tranquilo, pois jogamos na quinta-feira. Teve a viagem, o desgaste da partida, não conseguimos treinar e teremos o Botafogo pela frente. Vamos ter que passar por cima disso tudo e fazermos uma apresentação que nos coloque em condições de ganhar o confronto”, disse o treinador.

A Chapecoense ainda não sabe se poderá contar com o meia Arthur Maia, que luta contra dores na coxa direita. Se for vetado, Hyoran deve ser o substituto. No ataque, segue a disputa entre Kempes e Bruno Rangel.

FICHA TÉCNICA:
CHAPECOENSE X BOTAFOGO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 24 de julho de 2016 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

CHAPECOENSE: Danilo, Gimenez; Demerson, Filipe Machado e William Thiego; Sérgio Manoel, Josimar, Ananias e Hyoran (Arthur Maia); Lucas Gomes e Bruno Rangel (Kempes). Técnico: Caio Júnior

BOTAFOGO: Sidão; Luis Ricardo, Emerson Santos, Joel Carli e Diogo Barbosa; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, Fernandes e Camilo; Neilton (Salgueiro) e Gustavo Canales. Técnico: Ricardo Gomes

Fonte: ESPN.com.br