Representante de Keisuke Honda no Brasil e responsável por fazer a ponte entre o atleta e o Botafogo, o empresário Marcos Leite afirmou que a torcida alvinegra foi a grande responsável pela contratação do astro da seleção japonesa. Leite admitiu que a negociação não foi simples, mas ressaltou o papel fundamental dos alvinegros, que fizeram uma campanha mundial nas redes sociais pelo meio-campista.

– Sem dúvida, a torcida foi fundamental na negociação. O Honda por diversas vezes me falou que estava impressionado com a torcida do Botafogo, que eles invadiram o Instagram dele, o Twitter, que estava uma loucura. Foi a partir daí que ele se interessou mais ainda pelo Botafogo, e acredito que o Botafogo tenha se interessado mais ainda pelo fato de a torcida estar praticamente aclamando essa vinda dele. Fiz meu trabalho, o Rotenberg fez o trabalho dele, mas quem acabou trazendo o Honda para o Botafogo foi a torcida – afirmou Marcos à Rádio Globo, após fazer agradecimentos:

– Gostaria de agradecer em primeira mão ao Ricardo Rotenberg (membro do Comitê de Transição de Futebol do Botafogo), pela ajuda nessa negociação, que não foi fácil e se alongou um pouco, muito devido ao fuso horário.

Marcos Leite também revelou que Honda ficou entusiasmado com a proposta alvinegra pela história do Botafogo no futebol mundial:

– Em conversa com o Honda e com o irmão dele, estávamos analisando o mercado brasileiro e qual clube teria mais o perfil do Honda. Tomei a iniciativa de procurar o Rotenberg, bati um papo com ele, fui até o Rio apresentar o projeto que o Honda tinha em mente. E de pronto o Honda aceitou o desafio. Ele gostou muito do Botafogo, já conhecia a história do clube, de Garrincha, Nilton Santos, Jairzinho… Então casou, deu certo.

O empresário disse que Honda deve chegar ao Rio de Janeiro na próxima semana e que o japonês está na expectativa pela recepção dos alvinegros no aeroporto. Marcos Leite acredita também que Honda deve renovar o contrato ao final do ano, e não rescindi-lo após a Olimpíada – possibilidade prevista no acordo caso uma das partes assim deseje.

– Ele chegando no Rio de Janeiro, vendo a torcida do Botafogo, tudo que está acontecendo, acredito que ele vá cumprir o contrato e existe a possibilidade de renovação do contrato. Acredito muito nisso. Comentei com ele que existe essa possibilidade de a torcida do Botafogo ir recepcioná-lo no aeroporto, ele deu risada e disse que a torcida é muito fanática. Ele falou que, se isso acontecer, ficará muito feliz – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Globo