Advogados de Flamengo e Fluminense entraram no Tribunal de Justiça Desportiva com pedido para jogar a final da Taça Guanabara com portões fechados. A alegação é a falta de segurança depois da decisão de se manter torcida única nos clássicos. O presidente do TJD, Marcelo Jucá, aceitou o pedido, e chega ao Rio de viagem nos próximos minutos, quando publicará a decisão no sistema.

– Estou analisando. Em 40 minutos solto a decisão – disse Jucá.

O advogado do Flamengo, Michel Assef Filho, que entrou com o pedido no TJD, explicou a alegação.

– Diante de uma decisão judicial que determina a venda de ingressos apenas a uma torcida, visando à segurança dos torcedores, não há como garantir que torcedores de outras agremiações adquiram os ingressos exatamente em protesto contra a decisão. Os clubes para se resguardarem precisam evitar essa possibilidade – explicou Assef Filho.

Os clubes ainda aguardam o parecer do desembargador Gilberto Clovis sobre a liminar que determinou a torcida única. Caso ela caia, os parâmetros para o pedido de portões fechados não mais existirão.

Fonte: Extra Online