O Botafogo visita a Chapecoense neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O Glorioso está há quatro jogos sem ganhar na competição e vem de um empate por 2 a 2 com o Vitória, na Bahia. Com nove pontos, o time de Jair Ventura tenta se aproximar do primeiro pelotão. Já o campeão catarinense, embalado pelo triunfo de 2 a 1 sobre o Vasco, tem 13 pontos e defende a permanência na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores.

Tendo em mente a boa campanha do Verdão do Oeste, Jair Ventura, técnico do Botafogo, alertou seus jogadores sobre uma possível pressão do adversário.

“Temos que manter a concentração em todo o momento, ao longo dos noventa minutos. Mas existem situações que são cruciais, como o começo de cada tempo e a reta final. Contra o Vitória nós tropeçamos nisso e contra a Chapecoense não podemos repetir esse erro. É importante estarmos sempre atentos, pois temos condições de ganhar essa partida”, afirmou o treinador do Botafogo.

Vágner Mancini, comandante da Chapecoense, reconheceu que a estratégia de sua equipe é aproveitar o mando de campo e tentar se impor desde o apito inicial do árbitro.

“Jogando em casa temos que ganhar novamente e fazer os seis pontos planejados antes da partida contra o Vasco. A competição é muito equilibrada e nem sempre vamos conseguir buscar pontos longe de Santa Catarina. O Botafogo tem um time de qualidade e joga de maneira aguerrida, mas, como qualquer um, tem seus pontos fracos e devemos explorá-los”, analisou Mancini.

Na visão dos jogadores botafoguenses, o time precisa repetir o primeiro tempo do jogo contra o Vitória para voltar para o Rio de Janeiro com um resultado positivo e encerrar a sequência sem vitórias no Brasileirão.

“Diante do Vitória nós conseguimos fazer um bom primeiro tempo, sem corrermos muitos riscos, pois adiantamos a marcação e acabamos acuando um adversário que jogava em casa e que pretendia impor o seu estilo. Dessa maneira, controlamos as ações e as oportunidades se repetiam. Tanto que poderíamos ter resolvido a situação. Fomos punidos no segundo tempo. Mas o que ficou de bom deve ser repetido diante da Chapecoense, que tem grande eficiência e que com certeza vai exigir demais do Botafogo. Não podemos facilitar as coisas para eles”, explicou o volante Bruno Silva.

Em termos de escalação, Jair Ventura vai manter o time que empatou na Bahia, uma vez que segue sem poder contar com o meia Camilo, que está se recuperando de lesão no ombro direito. Recuperado de dores na coxa direita, o atacante Guilherme volta a ser opção no banco de reservas.

Tentando manter a base que vem jogando, por apostar no entrosamento, Mancini vai fazer apenas uma alteração em relação ao time que venceu o Vasco e mesmo assim porque será obrigado. O atacante Rossi vai cumprir suspensão por acúmulo de cartões amarelos. Assim, Osman ganha uma nova oportunidade e vai compor dupla de frente com Wellington Paulista.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE-SC X BOTAFOGO-RJ

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 18 de junho de 2017 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antonio, Luis Seijas e Arthur; Osman e Wellington Paulista
Técnico: Vágner Mancini

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

Fonte: ESPN.com.br