Jobson não treina e alega falha na comunicação. Gottardo: ‘Foi opção dele não ir’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Jobson se reapresenta ao Botafogo nesta terça-feira para treinar com um “grupo especial”. Porém, a volta deveria ter acontecido antes. O clube e o jogador divergem sobre o motivo da ausência do atacante, segundo o “Globoesporte.com”.

– Ele foi avisado sobre dia e hora do treino. Não foi por opção dele. Foi notificado, assim como todos os atletas. Não vou declarar mais nada sobre esse caso. Ele é profissional e tem que cumprir com as suas obrigações –  disse diretor de futebol Wilson Gottardo, ao site “Globoesporte.com”.

Jobson, porém, alegou que não recebeu e-mail e quer começar a treinar, após conseguir se desvincular do Al Ittihad, da Arábia Saudita.

– Minha situação é que, desde que cheguei da Arábia, sempre estive disponível para treinar. É o clube com o qual tenho contrato. Quero manter a forma física, acima de qualquer coisa. Quero estar bem fisicamente para dar seguimento na minha carreira. Se for para treinar às 13h, à noite, estou disponível para estar bem fisicamente – afirmou Jobson, defendido por seu advogado, que reclamou do Botafogo não deixar o atacante morar no alojamento do clube.

– Parece que levam o tempo todo essa questão do Jobson para o lado pessoal, não analisando qualquer oportunidade profissional do retorno dele ao time. O clube, através de sua diretoria, sempre realiza um julgamento antecipado do jogador, não lhe dando qualquer nova oportunidade. O jogador é funcionário do clube e precisar exercer sua profissão, se adequando à nova filosofia implantada por treinador e diretoria, buscando seu espaço. Por que não retornar ao grupo? – protestou o advogado Rodolpho Cézar.

Notícias relacionadas