A polêmica obra que transformaria o campo de General Severiano em um complexo de grama sintético está oficialmente interrompida. A Justiça decretou a paralisação imediata da reforma, sob pagamento de multa diário de R$ 500 em caso de não cumprimento. A ação é de conselheiros do clube, segundo os sites “Lancenet!” e “Globoesporte.com”.

Conselheiros ainda buscarão ja Justiça que o presidente Mauricio Assumpção faça o ressarcimento ao clube dos valores já gastos com a obra.

Fonte: Redação FogãoNET