Após ficar uma temporada por empréstimo no Leganés e ajudar a equipe a permanecer na primeira divisão de LaLiga, Luciano voltou ao Corinthians. Apesar de ter contrato até o final do ano, ele não irá permanecer no Parque São Jorge. Com o nome especulado no Botafogo e no Cruzeiro, o jogador admite que prefere permanecer no Velho Continente.

“O Leganés tem opção de compra até o dia 30 [de junho]. Para mim, ficar na Europa seria essencial. Mas vamos conversar com meus empresários e ver o melhor projeto para a gente resolver em breve”.

Sem espaço no Corinthians, Luciano foi para a Espanha no meio do ano passado. No total, ele fez 27 partidas e marcou quatro gols pelo Leganés, incluindo na derrota por 4 a 2 para o Real Madrid.

“Foi sensacional. Neste jogo, o Cristiano Ronaldo não estava, mas tinha James Rodríguez, Marcelo e Sérgio Ramos. Via esses caras todos na TV e no videogame. Mas depois que entra no campo você esquece isso e só quer ajudar sua equipe”, relatou.

“Posso dizer um dia para os meus filhos que fiz um gol no Real Madrid. Não é nada fácil porque os caras são de outro mundo (risos). Fiquei feliz demais e vi esse gols umas 30 vezes. Toda hora eu vejo isso. Nem sabia como comemorar, fiz umas 30 comemorações diferentes”, contou Luciano, que também conversou com Neymar durante um duelo contra o Barcelona.

Apesar da enorme diferença financeira para os gigantes da Espanha, o time recém-promovido da segunda divisão terminou o torneio na 17ª posição com 35 pontos, quatro a mais do que Sporting Gijón, que acabou rebaixado.

“Nosso objetivo era não cair e conseguimos. Pude ajudar nisso e fiquei muito feliz”, sorriu o jogador de 24 anos.

Natural de Anápolis, Luciano da Rocha Neves passou nas categorias de base do Anatex-GO, Anápolis-GO, Anapolina-GO e Atlético-GO.Logo em seguida, ele foi ao Avaí, clube no qual sua carreira ganhou projeção.

“Eu consegui bom destaque e foi tudo de repente. Tinham muitas ligações e chegou a chance de ir ao Corinthians”, recordou.

O atacante foi contratado pelo time de Parque São Jorge, em 2014.

“Eu era ainda bem molecão e não tinha caído a ficha ainda. Fui recebido logo de cara pelo Alessandro, que era gerente de futebol. Depois, fui vendo todo mundo e fiquei impressioando. Jogar ao lado dos caras foi sensacional”, recordou.

Em 2015, Tite chegou ao Corinthians e impressionou o jogador. “Todo mundo falava bem dele. Começamos a trabalhar e vi que era tudo aquilo mesmo. Me deu mais confiança e tive um momento de glória”, lembrou.

Luciano tinha feito cinco gols em três jogos e ganhou o apelido de Luciano Ronaldo da torcida. “Todos do elenco brincavam comigo, mas preferia que me chamassem só de Luciano mesmo (risos)”, confessou.

A boa fase acabou após uma lesão no joelho durante a derrota por 2 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

“Parecia que o mundo tinha desabado nas minhas costas e que tinha tudo acabado. Foi muito dificil ficar seis meses sem jogar”, desabafou o jogador, que não jogou mais na campanha que terminou com o título do Campeonato Brasileiro de 2015.

Luciano só conseguiu voltar aos gramados no final de fevereiro de 2016. O Corinthians empatou por 1 a 1 com o São Bento. “Foi uma alegria, mas ainda estava com muito medo que algo acontecesse outra vez. Mas depois de uns meses vi que estava tranquilo”.

Como não conseguiu retomar a mesmo nível de antes da lesão, Luciano se transferiu ao Leganés-ESP, no final de junho do ano passado.

“Lá eu voltei a jogar em alto nível. Estou na minha melhor forma e consegui fazer ótimos jogos. Já estou completamente curado da lesão. Agora, é bola para frente”.

Fonte: ESPN.com.br