Em longa entrevista ao Lancenet!, o técnico Vagner Mancini explicou que apostou na contratação de Carlos Alberto porque precisa de jogadores experientes. O treinador alvinegro voltou a dizer que precisa de reforços principalmente para o setor ofensivo e que o perfil deve ser o mesmo: jogadores “cascudos”

– A aprovação do Carlos Alberto passou por algumas etapas. Em primeiro lugar, ele tem um talento que não se discute. Existem algumas coisas negativas? Existiram em alguns clubes, mas comigo no Vasco ele foi bem. Tenho as melhores lembranças dele. No momento em que surgiu o nome dele, chamei alguns atletas do elenco e todos foram unânimes em dizer que gostariam de jogar ao lado do Carlos Alberto. Existe outro detalhe: precisamos de atletas um pouco mais cascudos. Aquele jogador que, quando tiver revés emocional, suporte aquilo. Pesou, sim, na vinda dele este lado guerreiro, de quem quer fazer. Às vezes, passa do ponto, mas aí entra o comando – disse, completando em seguida:

– No setor ofensivo temos carência. Há a necessidade de outros jogadores, como para outros setores também. O Botafogo, na minha maneira de enxergar, está desequilibrado. Não é ideal olhar para o banco e sentir dificuldades para trocar. Nesta parada da Copa, vamos tentar mudar a situação.

Mancini também comentou a declaração de Sheik após a derrota para o Goiás, quando o camisa 7 criticou a postura da equipe e afirmou que todos os jogadores deviam se doar mais e colocar a cabeça no lugar.

– A primeira pergunta que fiz aos atletas seria se alguém estava incomodado com a declaração do Emerson, porque ele não falou nada demais, não acusou ninguém e se incluiu.  Aquilo fez com que todos nós analisássemos e chegássemos a uma conclusão: que ele está certo. Faltou algo mesmo. Sinceramente, vejo o Emerson como um cara franco, que fala a verdade doa a quem doer. E gosto de gente assim. Quero que meus atletas sejam assim, que cobrem, falem a verdade, se comprometam a fazer. E todos falaram de forma unânime que ele tinha razão – afirmou.

Fonte: Redação FogãoNET