Desde que a atriz Maitê Proença prometeu ficar nua caso o Botafogo, seu time do coração, subisse para a Série A do Campeonato Brasileiro, as conversas entre os jogadores mudaram. Após garantirem o acesso e o título, eles aguardam ansiosamente para ver a musa do “jeito que veio ao mundo”.

“A gente desde o começo sabia que a Maitê tinha prometido que ia ficar nua, mas não levou muito a sério (risos). Mas já que fez a promessa, tem que cumprir né?”, disse aos risos o meia atacante Lulinha, em entrevista ao ESPN.com.br.

O time carioca garantiu a vaga depois de uma magra vitória por 1 a 0 diante do Luverdense com um gol do atacante Ronaldo. “Na hora que o acesso saiu nem pensamos muito nisso, porque tiramos um caminhão das costas. Só que daí lembramos da promessa e tirávamos muito sarro dele”, relembrou.

“Mas vamos mudar de assunto? (risos). Como eu sou casado, deixa para os solteiros comentarem, até porque minha esposa está grávida da nossa primeira filha”, completou Lulinha, que classificou 2015 como o melhor ano de sua carreira.

“Tanto na vida pessoal quanto na profissional foi fantástico. Conquistei todos os objetivos nos clubes em que atuei. No Red Bull colocamos o time na Série D do Brasileiro e nas quartas de final do Paulista. No Botafogo fechamos com o título e o acesso”, comemorou.

Depois do Estadual, o atleta desembarcou em General Severiano. “Fui muito bem recebido e os caras abriram as portas para mim. Nosso grupo é muito unido e sem vaidade, essa foi a marca do nosso time nesse ano”, afirmou.

Na equipe alvinegra reencontrou um colega de infância dos tempos de futsal do Grêmio Mauaense, no ABC Paulista. “O Ronaldo é um cara que eu conheço desde os cinco anos começamos juntos em Mauá e também jogamos na base do Corinthians. Depois de muitos anos se reencontrar é bacana, temos vários amigos em comum. Foi bem fácil o entrosamento entre a gente até por nos conhecermos. Fiquei muito feliz por ele ter feito o gol do acesso”, decretou.

Lulinha foi revelado no Parque São Jorge com “pinta” de craque e considerado o melhor jogador do Sul-Americano Sub-17 em 2007. Ele foi promovido logo em seguida ao elenco principal do alvnegro, porém, sofreu com as cobranças excessivas em uma época de crise e não se firmou. Passou por times como Bahia, Estoril-POR, Criciúma e Ceará até conseguir se destacar no Red Bull Brasil. De lá foi para o Botafogo.

“No começo aqui eu senti um pouco de desconfiança, mas desde a primeira coletiva procurei passar mais confiança ao torcedor. Mostrei que era um jogador diferente e mais experiente e rodado. Que o que ficou para trás já não acontecia mais e foi muito bom que na minha estreia já fiz um gol. Isso já mudou tudo e foi bom para mim porque ganhei confiança”, analisou.

Mesmo com uma troca de de técnicos durante a competição, a equipe conquistou sem grandes sustos a promoção para a divisão principal do futebol brasileiro. Lulinha faz questão de dividir os méritos com o antecessor de Ricardo Gomes.

“Começamos o trabalho com o Renê Simões que montou boa parte desse grupo com o Antônio Lopes. Todos eles também têm parcela pelo título, além do grande trabalho do Ricardo Gomes”, decretou.

Com contrato somente até o final do ano (com opção de renovação por mais dois anos), ele ainda tem o futuro incerto, já que tem ofertas de equipes do Brasil e até mesmo do exterior.

“Depende do clube acertar, até agora não fui chamado para renovação, mas estou aguardando. Estou escutando outras propostas, mas a prioridade é renovar”, disse.

Caso não permaneça, Lulinha quer ao menos se despedir do Botafogo na partida contra o América-MG, no Engenhão, com ótimas lembranças tanto dentro quanto fora de campo.

“Acho que a Maitê Proença vai deixar para cumprir a promessa no jogo de sábado, o elenco está ansioso (risos)”, finalizou.

Fonte: ESPN.com.br