O atacante Henrique, atualmente no Botafogo, deve ser confirmado como novo reforço do Coritibanos próximos dias. A contratação será por empréstimo até o final do ano. A chegada do atleta foi uma indicação do técnico Ney Franco e a informação foi confirmada pelo gerente de futebol do Coxa, Maurício Andrade.

“Estamos muito perto de concretizarmos essa contratação. É um jogador de muita confiança do nosso treinador e foi uma das indicações do Ney Franco que chegou até nós”, revela Andrade, que elogia o atleta. “É um jogador que teve muito destaque nas categorias de base da seleção brasileira, criado na base do São Paulo”, prossegue.

Com a chegada de Henrique, o Coxa tenta resolver a péssima fase de seu setor ofensivo. O clube tem o terceiro pior ataque do Brasileirão, com apenas 8 gols marcados. Além disso, nos últimos cinco jogos, fez apenas um gol, na derrota para o São Paulo, no Morumbi.

Henrique chegou a treinar na base do Atlético, mas em seguida rumou para o São Paulo, clube em que foi revelado como profissional. Foi um dos destaques do Tricolor na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2009, quando foi artilheiro da equipe. Em 2009, estreou no time de cima do Morumbi.

Sem espaço, entretanto, foi emprestado no ano seguinte para o Vitória. Em 2011, pela Seleção Brasileira sub-20, foi o artilheiro da equipe no Mundial da categoria e eleito melhor jogador da competição, que teve como vencedor exatamente o Brasil.

Mesmo com o sucesso no Mundial sub-20, Henrique não conseguiu espaço no São Paulo. Em 2012, foi emprestado para o espanhol Granada, por seis meses. Em seguida, no segundo semestre do mesmo ano, foi emprestado para o Sport.

Em 2013, o Botafogo adquiriu 50% dos direitos econômicos de Henrique. No clube carioca, novamente, teve dificuldades para se firmar e acabou emprestado por uno ano e meio para o Real Madrid Castilla, a equipe de reservas do gigante espanhol. Ainda em 2013, entretanto, foi devolvido pelo Real para o Botafogo.

Foi ainda emprestado para o Bahia, em 2014, antes de retornar para o Fogão em 2015, onde não conseguiu seu espaço e acabou afastado do elenco pelo então técnico Renê Simões, que já foi demitido. Neste ano, Henrique entrou em campo apenas cinco vezes com a camisa do Alvinegro.

Fonte: Gazeta do Povo