O clássico entre Botafogo e Flamengo, que terminou 2 a 1 dentro de campo para o Rubro-Negro, no último domingo (12), no estádio Nilton Santos, ainda está rendendo fora das quatro linhas. Depois de trocarem farpas nas redes sociais, a diretoria do Alvinegro voltou a afirmar que as portas estão fechadas para o rival. Em contato com a reportagem do Esporte Interativo, o presidente Carlos Eduardo Pereira confirmou a informação.

“Existe há muito tempo (proibição do Flamengo jogar no Nilton Santos). Nenhuma novidade. Estou até surpreso com a repercussão. Atuaram lá porque foi contra o Botafogo”.

A torcida do Flamengo acabou danificando o estádio Nilton Santos. Segundo o presidente alvinegro, os custos estão sendo calculados e vão ser repassados à diretoria do Flamengo, para que o Botafogo seja reembolsado.

“Em relação ao prejuízo, os custos estão sendo calculados e apurados e, em seguida, vai ser repassado para a diretoria do Flamengo. Espero que ainda hoje a gente tenha a resposta”.

Questionado se a Ferj já foi comunicada sobre a proibição do Flamengo atuar no estádio Nilton Santos, Carlos Eduardo Pereira ressaltou a bola relação com a Federação Carioca e voltou a citar a relação, não muito agradável, com o Flamengo.

“Isso é notório e já existe há muito tempo. Tenho uma boa relação com a Ferj e todos sabem da existência de relação entre Botafogo e Flamengo”.

Fonte: Esporte Interativo